SALA SÃO PAULO: IR A UM CONCERTO É MAIS LEGAL DO QUE IMAGINA... ! ARTIGO DE FERNANDA VAZ DE CAMPOS NO BLOG DE ÓPERA E BALLET.


Desenho feito hoje, dia 04/04/2014
Nesse texto eu vou tentar te convencer a comprar um ingresso para a Sala São Paulo e acabar com qualquer pré-conceito a respeito do assunto.
Quem me conhece sabe que eu sou uma frequentadora assídua desta belíssima sala de concertos: minha amada Sala São Paulo, localizada a metros do maior mercado de drogas de São Paulo. Segundo minha mãe: “Se ela pudesse, levava as coisas dela e dormia lá”. Sim, eu faria isso. Mas o motivo vai além da bela arquitetura e do agradabilíssimo ambiente.
Vamos lá, hora de te convencer:
- A Sala São Paulo tem um restaurante e vários cafés espalhados.
Você pode se programar para chegar antes do concerto, matar a fome e tomar um café. Alguns quitutes são caros, mas geralmente valem o preço. A sopa e o crepe são famosos e bem gostosos. E lá tem aquele chocolate quente italiano, espesso e com muitas calorias: uma delícia. E para os de dieta, o suco de maracujá com gengibre é delicioso.
- Lá tem uma lojinha. 
Não é exatamente a loja do MOMA, mas tem algumas coisas interessantes: livros, relógios, cds, e um monte de cacarecos relacionado à música erudita, decoração e arte.
- O estacionamento é caro, mas…
É mais barato que qualquer valet de restaurante ou bar. Se você tiver o seguro da Porto ainda ganha 30% de desconto: Hoje com o desconto eu paguei R$ 14. Tem um monte de vaga, você estaciona como quer: bem, mal ou em vaga de mulher, e ainda leva a chave e não precisa andar pela rua: você já está lá dentro. Sem stress: tem vaga pra todo mundo, e dependendo de onde parar ainda tem uma bela visão da Estação da Luz.
- O banheiro é limpo. 
Eu não sei vocês, mas eu evito ao máximo usar banheiro em bares e baladas. É sujo, nojento… e se tiver papel, é bônus. Na Sala São Paulo não só é limpo, como o papel higiênico é da marca “Neve” e o papel toalha parece um tecido, mas é papel mesmo. Sim, coisa boa. Uma folha seca sim tudo, e você ainda joga o papel fora achando que ele foi sub-utilizado.
- O ingresso não é caro. 
Claro, se você quiser comprar o lugar mais caro, vá em frente. Mas o melhor lugar na sala é o CORO. Com aproximadamente 42 reais vc compra uma inteira com a taxa de conveniência do IngressoRápido. Se for estudante, o total será 21 reais.
- Lá tem gente interessante. 
Sim, e lá tem gente velha também, e muita, mas tem muito mais jovem do que você imagina. Pessoas bonitas, pessoas interessantes. E o melhor, geralmente são educadas.
- Lá tem música boa sim. 
Você vai notar, com o tempo, que música erudita não tem toda aquela arrogância que você pensava. Você vai ver que muita coisa “moderna” tem grandes influências nesse gênero. E pode até dar sorte de ver a orquestra tocando grandes clássicos da trilha sonora, como a Cavalgada das Valquírias. Eu vi, e mesmo não sendo fã posso dizer: foi demais. Bom, você pode ver também música de sabonete… mas garanto que tocada pela orquestra é muito emocionante.
- Você vai se impressionar e vai impressionar o(a) paquera.
Desenho feito hoje, dia 04/04/2014
SIM! Você vai ganhar muitos pontos na conquista do(a) seu/sua queridinho(a). Meus ex-namorados todos gostaram e quiseram voltar, e devem até ter levado outras depois. É um lugar bonito, com iluminação e atmosfera romântica. Mas aviso: lá não é lugar de pegação, viu? Hoje eu vi um casal se engolindo num camarote e fiquei com vergonha alheia. Tsc Tsc… Voltando ao lado bom, eu ainda não vi nenhum pedido de casamento lá, mas não me impressionaria se um dia eu visse.
- Lá também é um lugar de introspecção. 
Sim! Os anti-sociais também podem se divertir em paz. Ninguém vai te encher. Sente no seu lugar e o máximo de interação que vc terá será para dar licença às pessoas, que geralmente pedem educadamente.
- Você pode desenhar! 
Claro, não invente de fazer uma aquarela aguada e nem usar aquele lápis HB. Silêncio e discrição são necessários. A acústica lá é tão boa que até pra fechar uma caneta as vezes vc tem que esperar um momento “agitado” ou entre movimentos. Dica de ouro: Escolha um lugar no coro: a iluminação é melhor e você fica mais perto dos músicos.
- Você vai aprender a valorizar o silêncio.
Uma das coisas mais incríveis pra mim é ver o silêncio que a sala fica logo antes do maestro começar. Claro que tem os sem-noção que tossem, abrem bala, esquecem o celular ligado… mas eventos drásticos são raros. Somente uma vez eu vi o maestro parar porque uma velhinha tinha um celular Nokia (então você já sabe qual o barulho que tava fazendo) tocando no volume mais alto só que ela não achou que ela dela… demorou até tirar da bolsa, ver quem era e só então desligar.
- É um ótimo exemplo de disciplina e educação para crianças.
Tem filhos? Consegue fazer eles ficarem em silêncio? Lá eles vão poder ver e aprender muito. O respeito da orquestra pelo maestro, da platéia pela orquestra… exemplos! Como sempre mudando o mundo.
- Você aumenta sua cultura.
Sempre (ou quase sempre) antes dos concertos tem umas palestras sobre o que vão tocar. É sempre uma hora antes do início do concerto. Uma pessoa normal, um ser humano como outro qualquer, vai lá na frente e te conta de uma maneira muito legal quer é o compositor, do que se trata, curiosidades… enfim, coisas que podem te fazer entender e se interessar ainda mais pelo concerto. Hoje eu vi uma peça do Stravinsky, Petrushka. Além do nome russo eu não sabia nada… chegando lá descobri não só que é um balé, como é na verdade um balé muito doido… e durante o concerto fiquei imaginando a história.
- É mais fácil do que você imagina comprar ingressos!
Entre nesse site: http://www.ingressorapido.com.br/Evento.aspx?ID=30206
Escolha a data que você quer ir
Escolha qual a localização da sala que você quer ir (tem os preços tb, isso ajuda)
Escolha as cadeiras
Pague
- Retirar os ingressos é mais fácil ainda.
No dia do concerto você chega um pouco antes, vai na bilheteria do 1º subsolo e mostra um RG. Pronto.
Resumo:
Numa noite eu gasto, no máximo, R$ 60. Não fico bêbada, me traz energia boa, tenho uma boa experiência cultural e ainda vou dormir bem!
Eu não vou mais aceitar desculpas como: “É caro” ou “Eu sempre quis ir” ou ainda “Compra pra mim quando você for”.  Eu também não vou obrigar ninguém a ir. Mas como é uma coisa muito boa, eu resolvi compartilhar.
E se você mesmo assim não gostar, tudo bem! Eu tentei! :)

Fernanda Vaz de Campos.

Fonte: http://fernandavazdecampos.blogspot.com.br/

Comentários

  1. Fernanda,

    Em relação aos preços dos ingressos, discordo de você, eles são imensamente caros para a realidade dos brasileiros, pois a freqüencia de um apreciador de música é no mínimo semanal, por se utilizarem de recursos públicos os mesmos deveriam ser bem mais baratos, afinal lucro não é, e nunca deve ser objetivo da Fundação OSESP.

    Quanto ao preço do estacionamento você mesma já disse o mesmo é muito caro, a OSESP não é uma mera diversão é uma experiência cultural profunda, que infelizmente graças a atual direção está cada vez mais elitizada. Antes quando existia o ingresso da hora mais pessoas de parcos recursos podiam frequentar a Sala.
    Hoje o Theatro Mvnicipal parece assumir esse papel, afinal em alguns concertos com R$ 5,00 já se entra, não é a toa que cada vez está mais cheio.
    Para agravar ainda mais a situação, o entorno está cada vez mais perigoso, afinal tiraram a polícia de lá e não sei o porquê não a pões de volta.

    ResponderExcluir

Postar um comentário