BONDARENKO VIVE ONEGIN NO THEATRO MUNICIPAL DE SÃO PAULO.

Ópera Eugene Onegin, de Tchaikovsky, é a terceira atração da temporada lírica do Theatro Municipal de São Paulo.


A ópera Eugene Onegin, do compositor russo P. I. Tchaikovsky, é o terceiro título da temporada lírica 2015 do Theatro Municipal de São Paulo, na capital paulista. A montagem inédita estreia no sábado (30/5) e terá, ao todo, sete apresentações nos dias 31 de maio e 2, 4, 6, 7 e 9 de junho. O italiano Marco Gandini assina a direção cênica, enquanto a direção musical e a regência estão a cargo do maestro francês Jacques Delacôte.
No elenco, destaque para o barítono ucraniano Andrei Bondarenko, que interpreta o papel-título; a soprano russa Svetlana Aksenova, que vive Tatyana; e o tenor brasileiro Fernando Portari, que encarna o poeta Lensky.
Gandini volta a dirigir no Municipal depois de sua bem sucedida Tosca na temporada 2014. Para este Onegin, o diretor optou por uma montagem que traduz a simplicidade das partituras do compositor: “Tchaikovsky escreveu com simplicidade de sentimentos uma melodia simples, porém muito verdadeira. Essa é uma montagem íntima que fala para alma e conta sobre a alma humana e os sentimentos mais profundos.”
Para contar a história do jovem russo entediado com sua vida aristocrata, o diretor leva ao palco algumas soluções cenográficas de alta tecnologia e, ao mesmo tempo, cria espaços amplos que possam evidenciar ainda mais a atuação dos cantores.
Em cena, três mundos representados trazem referências da natureza e paisagens campestres da Rússia, de um cenário urbano e aristocrata de São Petersburgo, e de um terceiro mundo mais abstrato no qual o diretor brinca com distorções, luzes e reflexos para se aprofundar nos sentimentos dos personagens. Para recriar esses cenários foram usados backdrops com imagens fotográficas de alta tecnologia, impressas em uma única peça, de alta qualidade, feitos na Alemanha, Suécia e Itália.
Os ingressos custam de R$ 50 a R$ 120, com meia-entrada para todos os setores, e podem ser adquiridos na bilheteria do Theatro Municipal de SP ou pelo site da empresa Compre Ingressos.

Resumo da trama
A ópera em três atos do russo Piotr Ilitch Tchaikovsky (1840-1893), com libreto de Konstantin Shilovsky, é baseada no folhetim homônimo de Aleksandr Púchkin (1799-1837). Conta a história de Eugene Onegin, jovem aristocrata, militar, russo, que herda uma fortuna do tio e permanece solteiro por medo de responsabilidades. Onegin torna-se um grande admirador do jovem poeta Vladimir Lensky e se apaixona por sua cunhada, Tatyana Larina. A jovem confessa seu amor por meio de uma carta, atitude que a sociedade russa recrimina para uma jovem solteira. Entretanto, Onegin acaba flertando com Olga Farina, noiva de Lensky. Os dois acabam duelando e Onegin mata Lensky, sendo posteriormente absorvido pelo remorso.
Palestra
No sábado (23/05), às 17h, o jornalista e professor Irineu Franco Perpétuo realiza uma palestra gratuita sobre a ópera Eugene Onegin, no Salão Nobre do Theatro Municipal. A palestra tem entrada franca, duração aproximada de 60 minutos e aborda de forma descontraída e informativa a vida dos compositores, as circunstâncias históricas das composições, além da história das óperas e curiosidades.

SERVIÇO:
Eugene Onegin, de P. I. Tchaikovsky
Dias 30/5, sábado, às 20h | 31/5, domingo, às 18h| 2/6, terça, às 20h |4/6, quinta, às 20h| 6/6, sábado, às 20h |7/6, domingo, às 18h | 9/6, terça, às 20h
Theatro Municipal de São Paulo (Praça Ramos de Azevedo, s/nº. Tel.: 11 3053-2090)

Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo
Coro Lírico Municipal de São Paulo
Jacques Delacôte, direção musical e regência
Eduardo Strausser, regente assistente
Marco Gandini, direção cênica
Italo Grassi, cenografia
Lorenzo Merlino, figurinos
Caetano Vilela, iluminação
Manuel Paruccini, coreografia

Elenco:
Eugene Onegin: Andrei Bondarenko (dias 30, 2, 4, 7 e 9) e Kostantin Shushakov (31 e 6)
Tatyana: Svetlana Aksenova (30, 2, 4, 7 e 9) e Talia Or (31 e 6)
Lenski: Fernando Portari (30, 2, 6 e 9) e Medet Chotabaev (31, 4 e 7)
Olga: Alisa Kolosova (30, 2, 4, 7 e 9) e Ana Lucia Benedetti (31 e 6)
Filipevna: Larissa Diadkova (30, 2, 4, 7 e 9) e Lidia Schäffer (31 e 6)
Madame Larina: Alejandra Malvino (30, 2, 4, 7 e 9) e Keila de Moraes (31 e 6)
Príncipe Gremin: Vitalij Kowaljow (30, 2, 4, 6 e 7) e Saulo Javan (31 e 9)
Triquet: Miguel Geraldi
Zaretski: Sergio Righini
Capitão: Rogério Nunes
Camponês: Renato Tenreiro

Ingressos: de R$ 50 a R$ 120, com meia-entrada para estudantes, à venda na bilheteria e no site Compre Ingressos.
Funcionamento da bilheteria: de segunda a sábado, das 10h às 19h; domingo, das 10h às 17h; nos espetáculos à noite, até 15 minutos antes do início do evento; em dias de espetáculos pela manhã, a partir das 9h.
Capacidade: 1.500 lugares
Sugestão de faixa etária: acima de 10 anos
Duração 220 minutos (com dois intervalos)

Fonte:  http://www.movimento.com/

Comentários