OSESP - DEMISSÕES EM MASSA E CORTE NO ORÇAMENTO. ARTIGO DE ALI HASSAN AYACHE NO BLOG DE ÓPERA E BALLET.

   

   
   A Fundação Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo sofreu um corte de verbas no valor de R$ 10 milhões nesse ano. Devido a esse corte a direção da orquestra demitiu nessa semana 35 funcionários da casa, cerca de dez por cento do total. Seguranças, cargos administrativos e de manutenção foram afastados, muitos com mais de uma década de trabalho na casa. A ideia é terceirizar essas áreas. Músicos, direção e chefia não foram afetados pelas demissões.
   O mais prosaico é que a Fundação acaba de anunciar a renovação do contrato com a maestrina Marin Alsop até 2019, os valores são segredo de Estado, em artigo anterior apurei que  Marin Alsop ganhava no contrato anterior mais de dois milhões por ano fora os benefícios. A renovação se dá contra a vontade dos próprios músicos da casa. Para Alsop não existe corte no orçamento, para os funcionários brasileiros da casa sim.
   Olhando o site da OSESP vemos um monte de barnabés em cargos com nome pomposo e de pouca relevância. Os altos salários foram mantidos e os demitidos foram aqueles que podem ter seus cargos terceirizados. Olhem para a foto abaixo caros diretores da OSESP, esta é a zelosa e eficiente equipe de seguranças que com uma canetada vocês demitiram.
   A Fundação OSESP e a Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo ainda não se entenderam quanto a renovação do contrato de gestão cultural,que rege a parceria entre a organização social e o governo. Destinação das verbas e novas regras de recursos obtidos na iniciativa privada travam a renovação. A coisa só anda por que as duas partes assinaram um aditamento ao contrato anterior, este vence no final do ano.
Ali Hassan Ayache




Nota Fundação Osesp
A Fundação Osesp informa que tem feito grandes esforços para adequar seu orçamento à nova realidade econômica. Os recursos de patrocínios, bem como outras receitas operacionais, estão mais restritos, apresentando uma queda de cerca de 10% para este ano. O repasse governamental também foi reduzido. Em face desse quadro orçamentário, houve a necessidade de uma diminuição da ordem de 10% do seu quadro de pessoal (35 pessoas). Essa decisão não atinge músicos instrumentistas e coralistas.
A Temporada Osesp será mantida na sua íntegra e os projetos educacionais também serão preservados. Para o Festival de Inverno, os concertos acontecerão na cidade de Campos do Jordão, sendo que, nesta edição, apenas a parte pedagógica será realizada na cidade de São Paulo.
A Fundação continua empenhada em cumprir sua missão junto à sociedade e com essas medidas manterá os programas anunciados, com o menor impacto possível nesse momento de contenção.

Comunicado da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo
A temporada 2015 da Osesp está integralmente mantida, assim como as atividades educativas na Sala São Paulo. O repasse da Secretaria da Cultura do Estado para o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão não sofreu cortes, permanecendo o mesmo valor disponibilizado no ano passado. Com objetivo de manter as atividades da orquestra e o atendimento à população no mesmo patamar de qualidade, a Fundação Osesp concentrou as adequações nas áreas administrativas e técnicas, não atingindo músicos e coralistas. Apesar da crise econômica nacional que provocou a redução do orçamento da Secretaria, programas e equipamentos culturais estão mantidos e se desenvolvem com o mínimo de alteração possível, considerando o contexto.


   Fontes: http://cultura.estadao.com.br/noticias/musica,osesp-sofre-corte-de-r-10-milhoes,1691903

Comentários