PRODUÇÃO ITALIANA DE "THAÏS" CHEGA AO TMSP.



Montagem foi escolhida como uma das 20 melhores do mundo nos últimos 20 anos.
Foto divulgação
Ópera em três atos do compositor francês Jules Massenet  (1842-1912), Thaïs é o quarto título da temporada lírica 2015 do Theatro Municipal de São Paulo. A montagem, que estreia quinta-feira (23/7), foi concebida originalmente para o Teatro Regio de Turim, na Itália, em 2008. Em sua estreia nos palcos do Brasil,Thaïs, do diretor Stefano Poda, terá ao todo sete récitas.  A regência e direção musical ficam a cargo do maestro francês Alain Guingal.
Poda é um artista mundialmente conhecido pela estética de seu trabalho e unidade conceitual. Inquieto e multifacetado, costuma englobar sempre em seus trabalhos diversas linguagens, assinando a direção cênica, cenografia, luz, figurino e coreografia.“A tarefa da encenação – ou seja, dar corpo à música, que não o tem – deveria consistir no descobrir um paralelismo ao efeito espiritual, seguindo assim a razão na qual reside a universalidade da obra de arte”, destaca o diretor.
A montagem de Stefano Poda foi eleita, em 2012, pela revista inglesa BBC Music Magazine como uma das 20 memoráveis montagens dos últimos 20 anos em todo o mundo.
Em Thais, que originalmente é ambientada no Egito durante o período romano, Poda utiliza recursos visuais grandiosos e modernos, sem cair, entretanto, no estigma de uma montagem datada. “O símbolo vem oferecido como um tipo de instrumento que, para quem vê e ouve, veja e ouça a história da sua própria alma” afirma o diretor, que também costuma dizer que todas as linguagens artísticas dialogam entre si, e que, portanto, precisa trabalhá-las conjuntamente.
No elenco, destaque para a soprano albanesa Ermonela Jaho, que viverá Thaïs, o barítono alemão Lado Ataneli, que será Athanaël, e o tenor frânces Jean-François Borras, que fará Nicias. Completam o primeiro elenco Carla CottiniMalena DayenAna Lucia Benedetti,  Károly SzemerédyLina Mendes e Eduardo Trindade.

Thaïs
A ópera em três atos do compositor francês Jules Massenet  (1842-1912), com libreto do também francês de Louis Gallet, é baseada no romance homônimo do escritor Anatole France (1844-1924). Foi apresentada pela primeira vez no teatro da Ópera de Paris em 16 de março de 1894, com a soprano norte-americana Sybil Sanderson. A ópera foi escrita especialmente para Sanderson, por quem Massenet tinha profunda admiração, e, dizem seus biógrafos, uma relação fora dos palcos.
A ópera conta a história de Thaïs, uma cortesã de Alexandria, que é devota de Vênus, e a quem o monge Athanaël tenta converter ao cristianismo, sem sucesso em sua jornada.
A Fundação Theatro Municipal de São Paulo é uma fundação de direito público ligada à Secretaria Municipal de Cultura e mantém contrato de gestão com o Instituto Brasileiro de Gestão Cultural.

Palestra
No sábado (18/06), às 17h., o jornalista e professor Irineu Franco Perpétuo realiza uma palestra gratuita sobre a ópera Thaïs, no Salão Nobre do Theatro Municipal. A palestra aborda de forma descontraída e informativa a vida dos compositores, as circunstâncias históricas das composições, além da história das óperas e curiosidades.

Artistas envolvidos
Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo
Coro Lírico Municipal de São Paulo
Balé da Cidade de São Paulo
Alain Guingal – Direção musical e Regência (dias 23, 25, 26, 28, 30/7 e 2/8)
Gabriel Rhein-Schirato – Regente assistente (dia 1/8)
Stefano Poda – Direção cênica, Cenografia, Figurinos, Desenho de luz e Coreografia
Thaïs: Ermonela Jaho (dias 23, 26, 30/7 e 2/8) e Sara Rossi Daldoss (dias 25 e 28/ 7 e 1/8)
Athanaël: Lado Ataneli (dias 23, 26, 28, 30/7 e 2/8) e André Heyboer (dias 25/7 e 1/8)
Nicias: Jean-François Borras (dias 23, 26, 30/7 e 2/8) e Luc Robert (dias 25, 28/7 e 1/8)
Crobyle: Carla Cottini
Myrtale: Malena Dayen
Albine: Ana Lucia Benedetti
Palémon: Károly Szemerédy (dias 23, 26, 28, 30/7 e 2/8) e Saulo Javan (dias 25/7 e 1/8)
Charmeuse: Lina Mendes
Um servo: Eduardo Trindade

SERVIÇO
Theatro Municipal de São Paulo
Praça Ramos de Azevedo, s/nº
Dias 23, 25, 28, 30.07 e 01.08, às 20h.
Dias 26.07 e 02.08, às 18h.
Ingressos: R$ 50 a R$ 120 
Meia entrada para estudantes
Site: http://www.compreingressos.com/theatromunicipaldesaopaulo
Bilheteria: 3053-2090
Sugestão de faixa etária: acima de 10 anos

Bilheteria do Theatro Municipal – De segunda a sábado das 10 às 19h. e Domingo das 10 às 17h.
Nos espetáculos à noite, até 15′ antes do início do evento
Em dias de espetáculos pela manhã, a partir das 9h.

Palestra com Irineu Franco Perpétuo
Sábado 18/07, às 17h. (duração aproximada de 1h)
Theatro Municipal
Capacidade: 100 pessoas
Entrada Franca
Fonte:  http://www.movimento.com/

Comentários