JOHN NESCHLING NA ORQUESTRA SINFÔNICA BRASILEIRA? ARTIGO DE ALI HASSAN AYACHE NO BLOG DE ÓPERA E BALLET.

   

   O artigo publicado pelo colega João Luiz Sampaio no jornal O Estado de São Paulo informa  que o regente Roberto Minczuk deixou o cargo de titular da Orquestra Sinfônica Brasileira para se tornar Maestro Emérito. Apurei com fontes diversas, olha que conheço muitas, descobri que Minczuk fará 36 concertos com a OSB no ano de 2016. Mudou-se o título embora a importância do regente continue a mesma ano que vem. Sua substituição será no ano de 2017.
   O mesmo artigo relata dois possíveis nomes para substituí-lo: John Neschling, diretor do Theatro Municipal de São Paulo e Marcelo Lehninger, jovem revelação com carreira nos EUA. O Theatro Municipal de São Paulo dirigido por Neschling está com problemas de verbas tendo uma ópera cancelada esse ano e três cancelamentos para a temporada de 2016. Soube por fontes que a relação da direção do teatro com a prefeitura de São Paulo anda azeda. Neschling diz que não houve contato entre ele e a direção da OSB  e Lehninger informa que está avaliando datas  para ser regente convidado em 2016. É esperar para ver o desfecho desta história. 
Ali Hassan Ayache

Comentários

  1. Só rindo dessa plantação de notícia com a digital de JN. Regente emérito com 36 concertos em 2016 (o que as minhas fontes também confirmam!) é 20% a mais que os 30 que a Marin Alsop regerá ano que vem como toda poderosa da Osesp. Isso mostra o quanto Minczuk se importa com a OSB e o quanto Alsop se importa com a Osesp.

    ResponderExcluir

Postar um comentário