Jovem de 17 anos rompe barreira conservadora através da música e torna-se a primeira maestrina do Afeganistão.



Negin Khpolwak, uma jovem afegã, estudante de música, fez história ao romper o ciclo que impedia mulheres de conduzirem orquestras no Afeganistão. Aos 9 anos de idade Negin mudou-se para Cabul com a familia, visando seguir seus estudos no Instituto Nacional de Música do Afeganistão.  
A família de Negin Khpolwak vêm da província de Kunar, nordeste da cidade, fronteira com Paquistão, área com forte influência do Taliban. Sempre apoiada pelo pai que persistiu pela realização do sonho da filha, tendo inclusive que ir contra a um bloqueio do clã de Kunar, que chegou a ordenar que Negin interrompesse seus estudos durante seis meses.  Felizmente, com o apoio do pai, que impôs a sua vontade aos outros membros da família, Negin conseguiu retomar aos estudos e continuou fazendo história. 
O Instituto Nacional foi criado em 2010 e já foi alvo de ataques terroristas, em 2014. Atualmente prepara 200 estudantes, sendo que um quarto são meninas e tem como diretor o Dr Ahmad Sarmast Naser, que diz o seguinte sobre o ataque sofrido em dezembro de 2014 na escola, e que saiu ferido: “Estamos de pé contra a violência e o terror, com nossas artes e a cultura, em especial com a música”.
O concerto de estreia da jovem maestrina foi em Cabul. Ela chegou a viajar para os EUA em 2013 com o Instituto, tocando sarod [tipo de alaúde] no Carnegie Hall de Nova Iorque. “Eu quero que o Afeganistão seja como outros países do mundo, onde as meninas podem se tornar pianistas e maestrinas”, diz ela.
Fonte: http://julioamado.com/blog/aos-17-anos-primeira-maestrina-do-afeganistao/

Comentários