OSESP CHEIA DE MÚSICA EM MAIO.

Atrações internacionais, como o maestro James Gaffigan, e solistas da Orquestra apresentam-se em diversos concertos ao longo do mês.


São muitos os destaques da programação de maio da Temporada 2016 da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp). Na primeira semana, ocorre a estreia latino-americana da segunda coencomenda do projeto SP-LX – Nova Música Contemporânea de Brasil e Portugal (parceria da Fundação Osesp com a Fundação Gulbenkian de Lisboa), escrita pelo compositor português Luís Tinoco, em concerto regido pelo norte-americano James Gaffigan (dias 5 a 7 de maio).
Fazil Say
Fazil Say
O pianista turco Fazil Say, pela primeira vez com a Osesp, apresenta-se em um recital no dia 10, além de ser o solista do programa sinfônico da semana regido pelo maestro Isaac Karabtchevsky (nos dias 12, 13 e 14), que conta ainda com o violinista spalla da Osesp,Emmanuele Baldini, solando uma obra de Henri Dutilleux (pelo ciclo Dutilleux 100, que comemora o centenário desse compositor francês). Karabtchevsky e Baldini participam também de um encontro gratuito pela série Música na Cabeça no dia 12, em que falam com o público sobre as obras de Dutilleux e Villa-Lobos.
María Guinand
María Guinand
Pela primeira vez com a Osesp, uma das mais importantes regentes corais da atualidade, a venezuelana María Guinand, comanda uma programa do Coro da Osesp no dia 22, em torno da obra do compositor argentino Alberto Ginastera, homenageado com o ciclo Ginastera 100, que celebra o centenário de seu nascimento.
Thomas Zehetmair
Thomas Zehetmair
O oboísta suíço Heinz Holliger e o violinista austríaco Thomas Zehetmair atuam como solistas e regentes em dois programas seguidos (26 a 28/05 e 2 a 4/06), alternando posições: enquanto em um rege, o outro assume o papel de solista, e vice-versa. Cada um rege ainda um programa da Orquestra de Câmara da Osesp (29/05, Holliger; e, 5/06, Zehetmair).
A programação de maio tem ainda dois concertos pela sérieSolistas da Osesp (5 e 7/05) e dois Concertos Matinais Gratuitos, um sob a batuta da regente assistente Valentina Peleggi (8/05) e outro comandado por Karabtchevsky (22/05).

Sobre o concerto do projeto SP-LX – Nova Música
O nova-iorquino James Gaffigan, atual regente titular da Sinfônica de Lucerna e regente convidado da Filarmônica da Rádio Holandesa, volta a comandar a Osesp, depois de seis anos. O programa destaca a estreia latino-americana de obra inédita de Luís Tinoco para o projeto SP-LX Nova Música Contemporânea de Brasil e Portugal, além do prosseguimento do ciclo Schubert em Foco.
A primeira parte do concerto inicia com a vivaz Abertura da ópera Il Signor Bruschino(O Senhor Bruschino), de Gioachino Rossini, seguida pela Sinfonia n. 3 em ré maior, D 200, de Franz Schubert, obra que se situa na linhagem das sinfonias de Haydn e Mozart.
A segunda parte começa com mais uma peça de Schubert, o Entreato n. 3, deRosamunde, D.797, música de cena para o drama romântico homônimo, de autoria de Helmina von Chézy.
Na sequência, a Osesp faz a estreia latino-americana de O Sotaque Azul das Águas, do compositor português Luís Tinoco. A peça, estreada em fevereiro de 2016 pela Orquestra Gulbenkian, em Lisboa, é a segunda produzida para o projeto SP-LX – Nova Música Contemporânea de Brasil e Portugal, uma parceria da Fundação Osesp e da Fundação Gulbenkian de Lisboa (a primeira composição coencomendada do projeto –A Rua dos Douradores – Litania da Desesperança –, do brasileiro Aylton Escobar, foi estreada em maio 2015).
Tinoco fala sobre sua obra, inspirada nos versos de Manoel de Barros: “Meu primeiro impulso foi revisitar a poesia do brasileiro Manoel de Barros. Não deixa de ser curioso observar que Aylton Escobar – primeiro compositor a escrever para este projeto da Osesp e da Orquestra Gulbenkian – tenha encontrado a sua inspiração nesta margem ocidental do Atlântico, através dos escritos de Fernando Pessoa”.
Ao final, a Osesp interpreta Macbeth: Música de Balé, de Giuseppe Verdi, movimento incluído posteriormente pelo autor na estreia de sua ópera em Paris, de caráter luminoso e tecnicamente desafiador para a orquestra.
A Osesp promove ensaio aberto desta récita no dia 5 de maio, quinta-feira, às 10h, com ingressos a R$ 10. Os concertos ocorrem nos dias 5 e 6 de maio, às 21h, e 7 de maio (sábado), às 16h30. Os ingressos custam de R$ 42 a R$ 194, com meia-entrada para aposentados, pessoas acima de 60 anos, estudantes e professores da rede pública, mediante comprovação em todas as atividades.

Prata da casa

Em mais um programa da série Solistas da Osesp na Temporada 2016, os músicos Claudia Nascimento (flauta), Liuba Klevtsova (harpa) e Peter Pas (viola) fazem dois recitais no ambiente intimista da Sala do Coro, nos dias 5 de maio, às 19h, e 7, às 14h45, antes dos concertos da Osesp. Os ingressos custam R$ 63, com direito à meia-entrada.

 
No programa, as obras Syrinx (que abre o concerto) e Sonata para Flauta, Viola e Harpa (que encerra o concerto), ambas de Claude Debussy; Trio Elegíaco para Flauta, Viola e Harpa, de Arnold Bax;Sonata para Viola: Hora Lunga [1º Movimento], de György Ligeti; e Sonatina para Harpa, de Alberto Ginastera (em continuidade ao ciclo Ginastera 100).
Concertos gratuitos pela manhã
Em mais um Concerto Matinal Gratuito da Temporada 2016, a Osesp se apresenta sob a batuta de Valentina Peleggi, regente assistente da orquestra, interpretando obras de três mestres do período romântico: Gioachino Rossini, Franz Schubert e Giuseppe Verdi.
No programa, a Abertura da ópera Il Signor Bruschino, de Rossini; a Sinfonia n. 3 em ré maior, D 200, de Schubert (ciclo Schubert em Foco): e Macbeth: Música de Balé, de Verdi.
A série Concertos Matinais Gratuitos é uma iniciativa fundamental para formação e ampliação das plateias de música clássica. Com mais de 20 concertos programados para a Temporada 2016, acontecem sempre aos domingos pela manhã, sendo dez deles com a Osesp, comandada tanto pela titular Marin Alsop, como pela regente assistente Valentina Peleggi, além de outros prestigiados maestros convidados. Complementam a programação concertos de diversas orquestras parceiras.

Os ingressos estarão disponíveis na bilheteria da Sala São Paulo a partir da segunda-feira anterior aos concertos, limitados a quatro por pessoa (a partir de cinco ingressos, será cobrado o valor de R$ 2 por ingresso).
Todas estas apresentações ocorrem na Sala São Paulo (Praça Júlio Prestes, 16), na capital paulista. O telefone da bilheteria é (11) 3223-3966.

Fonte: http://www.movimento.com/