MARCUS GÓES DEIXOU NOSSA COMPANHIA.

Nota de Ali Hassan Ayache: Perdi um grande amigo, lembro das suas polêmicas no site de discussão Allegro onde ele tinha o apelido de "Nabucco" e dava suas Nabucadas, dos textos diretos e incisivos recheados de uma inteligência ímpar que publiquei em meu blog e de quando o conheci pessoalmente em uma récita de "Lohengrin" no TMSP. Tudo que sei sobre Carlos Gomes devo a ele, seu livro "A Força Indômita" é um clássico definitivo. Conheci a cidade do Rio de Janeiro e o Theatro Municipal através dele em uma récita de Madama Butterfley em um final de semana maravilhoso. Fique com Deus Marcus.

Um dos grandes colaboradores do nosso site.

Marcus Góes nasceu em 12 de janeiro de 1939, no Rio de Janeiro, mesma cidade onde, na data de ontem, 31 de agosto de 2016, veio a falecer.
Desde jovem se viu às voltas com a música clássica: cantou em coral no Brasil e na Europa durante num bom tempo, onde estudou e criou um conhecimento bastante profundo sobre balé, ópera e música de concerto.
Sempre muito polêmico, escreveu bastante para o nosso site, levantando questões que suscitavam a intervenção de nossos leitores, concordando ou discordando, mas sempre com a mesma veemência com que ele se posicionava.
Advogado internacional, musicólogo, crítico de música e dança e pesquisador, Marcus escreveu mais de 12 livros sobre musicologia e história do Brasil, mas, principalmente sobre Carlos Gomes, de quem era, com reconhecimento mundial, o maior biógrafo. Tem livros publicados também no exterior.
Alguns livros de Marcus:
– Carlos Gomes – documentos comentados
– Dom João – o trópico coroado
– Carlos Gomes – a força indômita
– Teatro Municipal do Rio de Janeiro – cem anos de cisnes e trovadores
– Carmen, de Bizet – grandes óperas

Deixamos aqui nossas condolências aos familiares, lamentando a perda de uma pessoa sempre honesta e direta em seus posicionamentos.
O corpo de Marcus Góes será velado a partir das 13h. na sala 5 do Cemitério São João Batista, com o funeral acontecendo às 15h.
Da parte do movimento.com, queremos agradecer toda a imensa colaboração que ele nos deu sempre graciosamente. Que Deus o tenha em seu coração.
A Leila Guimarães e Bruno, minhas condolências pessoais e particulares.
Fonte: http://www.movimento.com/

Comentários