REGENTE ALEMÃO KNUT ANDREAS SE APRESENTA À FRENTE DA SINFÔNICA DA UNICAMP.



Atual regente da Orquestra Sinfônica Jovem de Berlim, o maestro Knut Andreas chega a Campinas para reger dois concertos da Orquestra Sinfônica da Unicamp, na próxima semana. Na bagagem, o repertório teuto-brasileiro, que destaca os novos sons para trompete virtuose, com obras de Gisbert Näther, Frank Petzold, Richard Wagner, Denise Garcia e Raul do Valle.
As apresentações, com as participações do solista Paulo Ronqui e do grupo Metallumfonia, acontecem no dia 2​6​(quarta-feira), às 20h, no Teatro Castro Mendes, e 2​7​ (quinta), no Auditório da Faculdade de Ciências Médicas (Unicamp).


Knut Andreas é um dos mais festejados maestros da atualidade. Desde 1998 é diretor artístico e regente titular da Orquestra Sinfônica Collegium MusicumPotsdam, na Alemanha, onde criou programas de educação musical para crianças e jovens. Recentemente elaborou um projeto de concertos voltados para pessoas idosas que vivem em asilos, com o objetivo de conectar o público de qualquer idade à música erudita. Há três anos desenvolve o projeto de intercâmbio cultural “Brandenburgo-Brasil”.
Andreas estudou educação musical, regência e fagote na Universidade de Potsdam. Em 2008, obteve o título de doutor pela Universidade de Munique, onde realizou uma pesquisa sobre o compositor alemão Paul Graener. Em 2012 atuou na orquestra didática do projeto “Criar & Tocar” com músicos jovens no bairro de Campo Limpo, em São Paulo.
Em 2012 foi premiado pela Academia de Letras e Artes de Paranapuã, Rio de Janeiro, com a medalha “Austregésilo de Athayde” por seu trabalho intercultural entre Brasil e Alemanha. No mesmo ano recebeu da cidade de Potsdam um prêmio por seu desempenho junto à Oscmp, em razão das atividades culturais realizadas em prol da população daquela cidade. Andreas é bolsista do Ministério da Cultura do Estado de Brandenburgo (Alemanha) para realizar trabalhos musicais no exterior.
Paulo Ronqui, trompete
Doutor em Música pela Unicamp, Paulo Ronqui é professor de trompete e percepção musical da mesma universidade. Atuou trompetista solo da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas entre 1997-2012. Como solista apresentou-se com diversas orquestras brasileiras e em diversificados países como Estados Unidos, Cuba, Japão, França e Alemanha.
De sua discografia destacam-se os Compact Discs "Paulicéia" – Obras Paulistas para Trompete Solo, lançado em dezembro de 2004, “Metallumfonia” - Quinteto de Metais, lançado em 2013; e “Metallumfonia – Almeida Prado: obras paulistas para metais”, lançado em agosto de 2016.
Como pesquisador, é líder do Grupo de Pesquisa Metallumfonia no qual desenvolve estudos sobre a música brasileira para instrumentos de metal, solo e naipe do repertório orquestral brasileiro.
Em instituição ligadas ao trompete, é membro da International Trumpet Guild (ITG), e atuou duas vezes como vice-presidente da Associação Brasileira de Trompetista (ABT), nos anos de 2008 e 2009.
Além de sua atividade orquestral, solo e ensino, é fundador e integrante do Grupo Metallumfonia, no qual prioriza a interpretação da música brasileira de câmara para instrumentos de metal.

Programa
Gisbert Näther – Concerto para Trompete e Orquestra
Frank Petzold – Concertino para Trompete e Orquestra
Denise Garcia – Ouro Preto – Mariana
Raul do Valle – Metalescência
Richard Wagner – Siegfried Idyll, WWV 103
  
Serviço
Orquestra Sinfônica da Unicamp
Novos sons para trompete virtuoso: uma visita ao repertório teuto-brasileiro atual
Knut Andreas, regência
Paulo Ronqui, trompete
Grupo Metallumfonia (Paulo Ronqui e Jeferson Anastácio, trompetes; Isaac Emerick, trompa; Robson de Nadai, trombone; Fransoel Decarli, trombone baixo)

Quando:
26 de outubro (quarta-feira),  20h – Teatro Castro Mendes (Praça Corrêa de Lemos, s/n. Vila Industrial. Campinas). Telefone (19) 3272-9359
Ingressos: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia entrada) e R$ 5,00 (comunidade Unicamp)
27 de outubro (quinta-feira), 19h – Auditório da Faculdade de Ciências Médicas (Unicamp)
Entrada gratuita


Comentários