SEXTO FESTIVAL MÚSICA EM TRANCOSO.



COM GRANDES NOMES DA MÚSICA CLÁSSICA E MODERNA, O 6º FESTIVAL MÚSICA EM TRANCOSO ANUNCIA PROGRAMAÇÃO E ABRE A VENDA DE INGRESSOS EM 21/11
§  Oito dias de atrações imperdíveis
§  Solistas do Teatro Bolshoi  e da Filarmônica de Berlim; Al Jarreau, Gershwin Piano Quartet e The Oscar Peterson Quartet
§  Noites de canções italianas e russas e de trilhas sonoras de filmes e musicais
§  Estreia da Orquestra Jovem Mozarteum e apresentações dos ex-bolsistas do Mozarteum Bruno de Sá e Camila Rabelo

Pelo sexto ano consecutivo, a cidade de Trancoso, no sul da Bahia, viverá oito dias em meio ao som de música da melhor qualidade. Entre 18 e 25 de março de 2017, o Mozarteum realizará a 6ª edição do já consagrado festival Música em Trancoso, que promete repetir o sucesso dos anteriores. Os ingressos para essa intensa semana de atrações nacionais e internacionais estarão disponíveis a partir de 21 de novembro, segunda-feira, às 9h, com venda exclusivamente online a R$ 200,00 por noite. Em fevereiro terá início a venda de ingressos para a comunidade, ao valor de R$ 20,00. Para adquirir, basta acessar o sitewww.musicaemtrancoso.org.br.
A programação do 6º Música em Trancoso está ainda mais diversificada e contempla diversos gêneros musicais, interpretados por orquestras e solistas de prestígio nacional e internacional. Em noites temáticas, todas as apresentações serão realizadas no palco do Teatro L’Occitane, marco cultural e arquitetônico do país. Os organizadores esperam um público estimado de oito mil pessoas.
O festival terá três noites dedicadas ao melhor do jazz com a performance única do Gershwin Piano Quartet, o swing de Al Jarreau  e o The Oscar Peterson Quartet. Orquestras, solistas, tenores, sopranos e mezzo-sopranos se revezarão nas demais noites, levando ao público um vasto repertório: canções populares da Rússia; árias de famosas óperas italianas, como “Rigoletto”, “Aida”, “Tosca”; composições de grandes clássicos, como Bach, Vivaldi, Mozart e Beethoven; e trilhas de filmes memoráveis, entre eles “Forest Gump”, “Ben Hur” e “Cinema Paradiso”. Em sintonia com o foco socioeducativo do Mozarteum, o festival também abrirá espaço para músicos bolsistas da instituição, incluindo a Orquestra Jovem Mozarteum, formada por 69 bolsistas e 15 músicos profissionais.
O melhor da música, noite após noite
A Noite Russa (18/3) abre o festival em grande estilo com a participação do barítono Alexander Kasyanov, ator regular do prestigioso Teatro Bolshoi e detentor de uma extensa lista de intepretações. Essa será a primeira vez em que Kasyanov vem ao Brasil. Outro destaque da noite é a mezzo-soprano Svetlana Shilova, também integrante do Bolshoi, e que se apresenta regularmente em diversos palcos e festivais europeus. Para acompanhá-los, a Orquestra Jovem Mozarteum, que fará sua estreia, regida pelo renomado maestro brasileiro Carlos Moreno. Outros destaques da noite são o Terem Quartet, com instrumentos tipicamente russos, como balalaicas e bayan, e o Coro Acadêmico Yurlov da Russia, um dos principais conjuntos musicais da Rússia. Um momento especial para apreciadores da música erudita por excelência, na Noite Sinfônica (19/3). A Orquestra Jovem Mozarteum retorna ao palco do Teatro L’Occitane, dessa vez sob a batuta do maestro francês Benoît Fromanger, diretor artístico e regente titular da Sinfônica de Bucareste. Solistas de peso integrarão a orquestra: Oscar Bohórquez, violinista da Filarmônica de Londres; Leonard Elschenbroich, violoncelista da Sociedade Filarmônica de Bremen; Thomas Neuberth, trompetista da Sociedade de Orquestra e Coral Freiburg/Berlim; Pablo Rossi, jovem pianista brasileiro ganhador do 1º Concurso Nacional Nelson Freire para Novos Talentos Brasileiros; e mais dois integrantes da Filarmônica de Berlim, o flautista Mathieu Dufour, e o oboísta Andreas Wittmann.
A terceira noite (20/3) será exclusiva do grupo suíço Gershwin Piano Quartet, que se apresenta com uma formação rara: quatro pianistas tocando quatro pianos de cauda simultaneamente. Sem partituras, com interpretações próprias e improvisos, o quarteto incluiu em seu programa uma homenagem à Bossa Nova com “Corcovado” de Antonio Carlos Jobim. Ao lado de releituras de clássicos de Chopin, Tchaikovsky, Procofiev, Wagner e Gershwin, entre outros, o quarteto mostrará sua alta performance técnica e criativa, que levanta plateias em todo o mundo.
Na terça-feira (21/3) o jazz se mantém em cena com outro quarteto de igual prestígio internacional, o The Oscar Peterswon Quartet, composto por músicos apontados como os melhores do mundo no gênero: o pianista e compositor Gerald Clayton, personagem de destaque de toda uma geração emergente de artistas de jazz; o extraordinário guitarrista Ulf Wakenius, consagrado internacionalmente; o baixista David Young, um dos músicos internacionais mais queridos do Canadá, e o baterista Jim Doxas, de excepcional sucesso como instrumentista.
Ainda no ritmo do jazz, a noite de quarta-feira (22/3) será do cantor Al Jarreau, que retorna ao Brasil exclusivamente para participar do Festival Música em Trancoso. Segundo o crítico Don Heckman, do The International Review of Music, Al Jarreau é puro carisma, tem uma voz extraordinária e um toque musical precioso que leva a plateia a uma irresistível viagem rítmica. É o único artista, depois de Michael Jackson, a ganhar seis Grammy nas categorias Jazz, Pop e R&B. O cantor se apresentará ao lado da Orquestra Jovem Mozarteum, agora regida por Larry Baird, que já trabalhou com centenas de orquestras e artistas ao redor do mundo, o tecladista Larry William, que o acompanha há 30 anos, o baterista Mark Simmons, um dos mais talentosos percussionistas da atualidade, o baixista Chris Walker, com origens no soul music e o arranjador Gil Goldenstein.
A noite de Música de Câmara (23/3) será uma oportunidade para o público do Teatro L’Occitane conhecer e aplaudir o talento dos alunos selecionados das masterclasses, aulas gratuitas que acontecem durante toda a semana do festival, que terão o privilégio de ficar lado a lado de músicos profissionais de primeira linha, como Lorenz Nasturica, violinista e diretor da Orquestra de Câmara da Filarmônica de Munique; Elena Serova, que tocará um cembalo (mais conhecido como cravo) e a dupla da Filarmônica de Berlim, o flautista Mathieu Dafour e o oboísta Andreas Wittmann..
Na noite de Música de Filmes e Musicais (24/03), que promete encantar e emocionar a muitos, solistas de canto e violino de sucesso internacional se apresentam com orquestra, o Coral Lírico de Minas Gerais, o Coro Acadêmico Yurlov da Rússia e regência do maestro alemão Wolfgang Roese, que eletrizou a plateia com seus arranjos na noite de Rock Symphony no Música em Trancoso 2016. Entre os solistas dessa noite, destaques para o tenor Henrique Folger, que volta ao palco para interpretar músicas de clássicos da história cinematográfica, como “The impossible Dream“, ”New York, New York” e “Cinema Paradiso”; a soprano Julia Thomton, com trilha composta por Nino Rota, “Love Theme” para o filme “Il Padrino” e a célebre música de “Titanic”. Para cantar a composição de “Requiem”, de A.L. Webber, o soprano Bruno de Sá, selecionado no 1º Canto em Trancoso para bolsa de estudos na Alemanha.  A música tema de “Schindler’s List’ “ ficará por conta de Lorenz Nasturica e seu violino Ex Hegedus, um Stradivari de 1692 e o trompetista Thomas Neuberth, primeiro trompete da ORSO - Sociedade de Orquestra e Coral Freiburg/Berlim.               
Para a despedida da 6ª edição do Música em Trancoso, a Noite Italiana (25/3)  traz o melhor da música clássica italiana, com suas óperas interpretadas por cantores de grande dramaticidade. Vozes de vários timbres e potência darão o tom do programa: as sopranos Julia Thornton, que fez sua estreia na ópera alemã como Helmwige, na aclamada montagem de “A Valquíria”; a brasileiro-cubana Angelica de la Riva, conhecida do público brasileiro por sua interpretação do Hino Olímpico na cerimônia de Abertura do COI para os Jogos Olímpicos Rio 2016 e elogiada pela crítica por sua presença cênica e versatilidade vocal; o trompetista Thomas Neuberth; e a jovem talento brasileira Camila Rabelo, também ex-bolsista do Mozarteum, que participou em 2016 da Chorakademie Lübeck, na Alemanha, como solista de clássicos de Handel, Schumann e Rossini.
Um espetáculo à parte será a intepretação conjunta de “Rigoletto” de Verdi, reunindo no palco nada menos que a mezzo-soprano Svetlana Shilova, o barítono Alexander Kasyanov, a soprano Julia Thornton e o tenor Enrique Folger. A soprano Camila Ribeiro terá presença única com a ária “Addio del passato” de “La Traviata”. Entre os solistas, Oscar Bohórquez, violinista distinguido por seu talento excepcional e grande profundidade musical, e Lorenz Nasturica, primeiro Violino do Octeto da Filarmônica de Berlim. Para acompanhar esse naipe de cantores e instrumentistas, os acordes da orquestra e a harmonia vocal do Coro Lírico de Minas Gerais e do Coro Acadêmico Yurlov da Rússia, regidos por Wolfgang Roese.

MOZARTEUM – FESTIVAL MÚSICA EM TRANCOSO 2017

Informações: www.musicaemtrancoso.org.br Telefone: 11 3815.6377
Ingressos:       Ingresso Rápido www.ingressorapido.com.br

Valores: Ingressos antecipados R$ 200,00 inteira, Comunidade R$ 20,00 (por noite)

PROGRAMAÇÃO
6º Música em Trancoso
Teatro L’Occitane
·        18 de março – Noite Russa
Orquestra Jovem Mozarteum  
Coro Acadêmico Yurlov da Rússia
Carlos Moreno, regência
Svetlana Shilova, mezzosoprano
Alexander Kasyanov, barítono
Terem Quartet, balalaicas, bayan



·        19 de março – Noite Sinfônica
Orquestra Jovem Mozarteum
Benoît Fromanger, regência
Oscar Bohórquez, violino
Leonard Elschenbroich, violoncelo
Mathieu Dufour, flauta
Andreas Wittmann, oboé
Thomas Neuberth, trompete
Pablo Rossi, piano

·        20 de março – Gershwin Piano Quartet
Mischa Cheung
André Desponds
Benjamin Engeli
Stefan Wirth

·        21 de março – The Oscar Peterson Quartet featuring Gerald Clayton
Gerald Clayton, piano
Ulf Wakenius, guitarra
David Young, baixo
Jim Doxas, bateria

·        22 de março – Al Jarreau
Orquestra Jovem Mozarteum
Al Jarreau, cantor
Larry Baird, regente
Larry Williams, teclado
Mark Simmons, bateria
Chris Walker, baixo
Gil Goldstein, arranjador
·        23 de março – Música de Câmera
Lorenz Nasturica, violino
Mathieu Dufour, flauta
Andreas Wittmann, oboé
Elena Serova, cembalo
Alunos escolhidos nas masterclasses

·        24 de março – Música de Filmes e Musicais
Orquestra da noite
Coral Lírico de Minas Gerais  
Coro Acadêmico Yurlov da Rússia
Wolfgang Roese, regência
Julia Thornton, soprano
Enrique Folger,  tenor
Bruno de Sá, soprano
Oscar Bohórquez, violino
Lorenz Nasturica, violino
Thomas Neuberth, trompete

·        25 de março – Noite Italiana
Orquestra da noite
Coral Lírico de Minas Gerais
Coro Acadêmico Yurlov da Rússia
Wolfgang Roese, regência
Julia Thornton, soprano
Angelica de la Riva, soprano
Camila Rabelo, soprano
Svetlana Shilova, mezzo-soprano
Enrique Folger, tenor
Alexander Kasyanov, barítono
Thomas Neuberth, trompete

*Programação sujeita à alteração

Música em Trancoso
O Festival Música em Trancoso surgiu em 2012 como fruto do sonho de quatro amigos. Sabine Lovatelli, Reinold Geiger, Carlos Eduardo Régis Bittencourt e François Valentiny desejavam realizar um evento que reunisse jovens músicos e profissionais consagrados e, ao mesmo tempo, colaborasse para promover as belezas naturais da região e estimulasse seu desenvolvimento econômico.
Com direção artística do Mozarteum, já passaram pelo evento mais de 45 mil espectadores e quase 1.000 músicos subiram ao palco, reunindo intérpretes de reconhecimento internacional da música erudita e popular do Brasil e de várias partes do mundo, além de orquestras jovens brasileiras.
Com duas plateias (uma coberta e outra ao ar livre, com 1.058 lugares cada) o Teatro L’Occitane também abriga variadas atividades culturais e socioeducativas, transformando-se em um centro permanente de produção e disseminação cultural. O anexo Facilities dispõe de salas para ensaios, aulas e reuniões; bar e toaletes.

Comentários