OSESP ANUNCIA PROGRAMAÇÃO 2017.

Sinfônica do Estado de São Paulo acaba de lançar temporada do próximo ano, intitulada Mundo maior.


Mesmo diante da crise financeira que assombra os maiores polos de música de concerto do país – Rio de Janeiro e São Paulo –, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp) lançou, no dia 10 de novembro, a programação da sua temporada 2017, intitulada Mundo maior. A programação, elaborada pelo diretor artístico Arthur Nestrovski, apresentará, na Sala São Paulo, importantes intérpretes da música de concerto do Brasil e do mundo.
Depois das temporadas Lugares da Música (2015) e Estado de Escuta (2016), a nova temporada enfatiza a ideia de buscar na música uma “janela aberta” para “um outro mundo, maior e melhor”, sobretudo em contraponto ao contexto de crises e conflitos que acontecem atualmente em todo o planeta.
Nas palavras do diretor artístico da Osesp, em seu texto de apresentação do  Livro da Temporada 2017, “Talvez não exista, afinal, esse mundo maior e melhor fora da própria música; mas talvez não haja função mais alta para ela do que se manter como é, uma reserva de humanidade e esperança, contra tudo o que conspira para fazer nosso mundo menor. Implícita ou explicitamente, a música assume sempre papel de resistência, concretizada a cada concerto, dia após dia, ano após ano”.
Com 32 programas de assinatura, a nova temporada terá 30 concertos sob a batuta da diretora musical e regente titular da Osesp, Marin Alsop. Ao longo do ano, ela rege um ciclo cujo título é O Herói, além de peças que também evocam essa temática, como explica em texto escrito para o Livro da Temporada 2017“Nesta temporada estarei à frente de um ciclo especial com o tema do Herói, que me parece cair muito bem nesses tempos que estamos vivendo. (…) As peças de abertura e encerramento também trazem dois símbolos heroicos da composição: a monumental, e final, Nona Sinfonia de Beethoven, e a maravilhosa, e também final, Nona Sinfoniade Mahler”.
Nathalie Stutzmann continua, pelo segundo ano, como Artista Associada, atuando como solista e regente, em dois programas distintos.
A Artista em Residência será a violinista alemã Isabelle Faust, que além de tocar dois concertos diferentes com a Orquestra, faz a integral das Sonatas para Violino e Pianode Beethoven e a integral da Sonatas e Partitas para violino solo de Bach.


Antonio Meneses
O violoncelista Antonio Meneses comemora seus 60 anos em um programa da Osesp sob regência de Stutzmann, além de tocar a integral das Suítes para Violoncelo, de J. S. Bach, em recitais preliminares aos seus concertos com a Orquestra.
Novamente à frente da Osesp estarão os regentes Isaac Karabtchevsky (dois programas), Arvo Vomer (dois programas), Neil Thomson (dois programas), Giancarlo Guerrero (dois programas), sir Richard Armstrong, Krzyzstof Penderecki (também como Compositor Visitante desta Temporada) e Celso Antunes. A regente assistente Valentina Peleggi comanda dois programas (incluindo um pela Série Coral). E, pela primeira vez com a Orquestra, estarão os regentes Robert Treviño, Marzena Diakun, Enrique Mazzola, Omer Meir Wellber, Ilan Volkov, Fabien Gabel, Pedro Neves, Bruno Procópio, além do violinista Luís Otávio Santos (também como solista) e do pianista Jean-Efflam Bavouzet (também como solista).
Entre os solistas internacionais, a Osesp recebe os pianistas Kirill GersteinAndreas Staier (também em recital solo), Alexander Melkinov (também em recital duo com Isabelle Faust), Louis Lortie (também em recital solo), Stephen HoughMakoto OzoneLouis Schwizgebel e Boris Berezovsky (também em recital solo); os violoncelistas Zuill Bailey e Isang Enders; a violinista Viviane Hagner; a soprano Iréne Theorin e o tenor Lars Cleveman.
Destaque também para os artistas brasileiros, entre estes os pianistas Cristian Budu (também em recital duo com o violinista Luiz Fílip) e Leonardo Hilsdorf; o saxofonista Leo Gandelman e o gaitista José Staneck. E ainda as “pratas da casa” – instrumentistas da Osesp que atuarão como solistas –, entre estes o spalla Emmanuele Baldini (que também dirige um programa da Osesp), o violoncelista Ilia Laporev, o violista Peter Pas e o clarinetista Sérgio Burgani (Músico Homenageado desta Temporada).
A temporada recebe dois Compositores Visitantes: a sul-coreana Unsuk Chin e o polonês Krzyzstof Penderecki (também como regente).
Quatro estreias de obras especialmente encomendadas acontecem ao longo do ano, escritas pelos compositores André MehmariPaulo ZubenEdino Krieger e Celso Loureiro Chaves (esta, para o projeto SP-LX Nova Música, parceria da Fundação Osesp com a Fundação Gulbenkian de Lisboa).
Uma nova série – a Osesp 60 –, tem início nessa temporada, apresentando programas de 60 minutos, sem intervalo, seguidos de conversas dos solistas e regentes com a plateia.
O Compositor Transversal será o francês Claude Debussy, com diversas peças executadas ao longo do ano, em formações variadas. Os outros ciclos programados são: José Maurício 250, Haydn em Foco, Tchaikovsky em Foco e O Herói (este último, sob a regência de Marin Alsop).
Os projetos fonográficos englobam a conclusão da gravação da integral das Sinfoniasde Villa-Lobos regidas por Isaac Karabtchevsky e de Prokofiev regidas por Marin Alsop, além dos lançamentos pelo Selo Digital Osesp (para audição e downloadgratuitos).
Os projetos educativos da Fundação Osesp também seguem com o Descubra a Orquestra, que recebe crianças e adolescentes de escolas públicas para concertos gratuitos na Sala São Paulo; com as atividades da Academia de Música a Osesp; e com as Turnês Itinerantes, que levam concertos gratuitos por todas as regiões do estado de São Paulo.

Marin Alsop, diretora musical e regente titular da Osesp
Marin Alsop abre oficialmente a temporada 2017 regendo a Nona Sinfonia de Beethoven (8 a 12/mar) e, ao longo do ano, comanda obras sinfônicas de destaque, entre estas, a Sinfonia n. 6 em lá menor – Trágica (16 a 18/mar) e a Sinfonia n. 9 em ré maior (7 a 9/dez), ambas de Gustav Mahler, compositor que Marin tem regido com ênfase, a cada temporada.
Pelo ciclo O Herói, rege a Berceuse Héroïque, de Debussy (18 a 20/mai), a Sinfonia n. 7 em dó maior, Op. 60 – Leningrado, de Shostakovich (6 a 9/jul), o War Requiem, Op. 66, de Benjamin Britten (12 a 14/out), e Uma Vida de Herói, Op. 40, de Richard Strauss (19 a 21/out).
Apresenta ainda obras de seu mentor, o compositor e maestro norte-americano Leonard Bernstein: Fancy Free e Mass: Three Meditations (4 a 6/mai), e Concerto para Orquestra (11 a 13/mai).

Osesp e Marin Alsop (foto: Natália Kikuchi)

Outros regentes e solistas em destaque
Sir Richard Armstrong rege o segundo ato da ópera Tristão e Isolda, de Richard Wagner, tendo como solistas os cantores Lars Cleveman (tenor), Iréne Theorin(soprano), Peter Rose (baixo) e Katarina Karnéus (mezzosoprano). Antes dos concertos, o filósofo Jorge de Almeida ministra palestras sobre a obra (30/ago, 1 e 3/set).
Isaac Karabtchevsky rege a Sinfonia n. 2 – Ascensão, de Villa-Lobos, em dois Concertos a Preço Popular (23 e 25/fev), além de um programa no final do ano com duas obras de Tchaikovsky: o Concerto n. 1 para piano em si bemol menor, Op. 23, com solo do pianista russo Boris Berezovsky, e a Sinfonia n. 5 em mi menor, Op. 64 (30/nov a 3/dez).
O estoniano Arvo Volmer (diretor artístico da Ópera Nacional Estoniana e diretor musical da Orquestra Haydn de Bolzano) rege dois programas da Osesp. O primeiro inclui a Sinfonia n. 3, de Arvo Pärt, e o Concerto n. 2 para piano em dó menor, Op. 18, de Rachmaninov, com o pianista russo Kirill Gerstein como solista (23 a 25/mar).
Giancarlo Guerrero (diretor musical da Nashville Symphony Orchestra) rege dois programas: o primeiro, com o violoncelista norte-americano Zuill Bailey, solista de Contos de Hemingway, de Michael Daugherty (27 a 30/jul), e o segundo com os brasileiros José Staneck, na harmônica, e Leo Gandelman, no saxofone, cada um interpretando uma peça de Villa-Lobos (3 a 5/ago).
Neil Thomson (diretor artístico e regente titular da Filarmônica de Goiás) também rege dois programas da Osesp, com destaque para o primeiro, que apresenta o Réquiem, Op. 48, de Gabriel Fauré, e o Concerto para violino, de Unsuk Chin (Compositora Visitante), com solo da violinista alemã Viviane Hagner (25 a 27/mai).
A jovem polonesa Marzena Diakun rege pela primeira vez a Osesp executando obras de Villa-Lobos e Tchaikovsky, tendo como solista o pianista alemão Andreas Staier, que toca o Concerto n. 17 para piano em sol maior, KV 453, de Mozart (27 a 29/abr).
O italiano Enrique Mazzola (diretor artístico e musical da Orquestra Nacional d’Île de France), pela primeira vez com a Osesp, rege obras de compositores franceses, incluindo o Concerto para piano em sol maior, de Ravel, com o pianista francês Louis Lortie, e Images, de Debussy (Compositor Transversal da Temporada 2017).
O regente israelense Omer Meir Wollber (diretor musical da Raanana Symphonette Orchestra), pela primeira vez com a Osesp, apresenta o Capriccio n. 24 em lá menor, de Paganini, com solo do spalla Emmanuele Baldini, além da Rapsódia sobre um Tema de Paganini, Op. 43, de Rachmaninov, com o pianista britânico Stephen Hough.
O pianista francês Jean-Efflam Bavouzet atua como regente e solista de um programa que reúne obras de Mozart e Haydn. De Haydn, ele toca o Concerto para piano em fá maior, Hob. XVIII: 3 e o Concerto para piano em ré maior. Hob XVIII:11. A direção musical é de Emmanuele Baldini (29 a 30/set).

Nathalie Stutzmann, Artista Associada 2016-18
Nathalie Stutzmann, que inaugurou o posto de Artista Associada em 2016, continua com a Osesp nesta temporada, participando de dois programas em outubro. No primeiro, será a solista da Rapsódia para contralto, coro masculino e orquestra, Op. 53, de Brahms, sob a regência de Marin Alsop (19 a 21/out); no segundo, rege obras de Dvorák, incluindo o Concerto para violoncelo em si menor, Op. 104, tendo como solista o violoncelista Antonio Meneses, que comemora seu aniversário de 60 anos com a Osesp (26 a 28/out).

Nathalie Stutzmann

Isabelle Faust, Artista em Residência
A Artista em Residência desta temporada será a violinista alemã Isabelle Faust (última vez com a Osesp em 2014), que, por seu extraordinário talento e técnica, tem colecionado prestigiosos prêmios – aos 15 anos ganhou a Competição Leopold Mozart, e aos 21, o Prêmio Paganini –, incluindo dois prêmios Gramophone e dois Diapason D’Or por suas gravações. Seu repertório abrange desde J. S. Bach até autores contemporâneos, e sua versatilidade pode ser apreciada tanto como solista de programas sinfônicos, quanto na música de câmara. Desde 1996 toca em um violino Stradivarius 1704 (cujo apelido é “A Bela Adormecida”).
No mês de maio, Isabelle será solista de um programa regido por Marin Alsop, em que interpreta o Concerto para violino em ré maior, Op. 77, de Brahms (11 a 13/mai), além de apresentar três recitais em duo com o pianista Alexander Melnikov, tocando a integral das Sonatas para violino e piano, de Beethoven, em três dias seguidos (14, 15 e 16/mai). Em setembro, ela volta a tocar com a Osesp, desta vez sob a regência de Krzysztof Penderecki (Compositor Visitante), executando o Concerto n. 1 para Violino, Op. 35, de Karol Szymanowski (14 a 16/set), além de fazer um recital solo interpretando a integral das Partitas e Sonatas para violino, de Bach (17/set).
Antonio Meneses 60
O consagrado violoncelista brasileiro Antonio Meneses comemora seu aniversário de 60 anos tocando em três concertos com a Osesp sob regência de Nathalie Stutzmann (26 a 28/out), interpretando o Concerto para violoncelo em si menor, Op. 104, de Dvořák. Duas horas antes de cada concerto, toca as Suítes para violoncelo, de J. S. Bach, apresentando duas suítes por noite e completando o ciclo nos três dias.

Compositores visitantes
Em todas as Temporadas, a Osesp recebe ao menos um compositor para um programa que inclui obras de sua autoria, além de encontros com o público. Em 2017, dois dos maiores nomes da composição atual estarão com a Orquestra: Unsuk Chin e Krzyzstof Penderecki.


 Nascida em Seul, na Coreia do Sul, Unsuk Chin estudou com Ligeti, em Hamburgo, e reside atualmente em Berlim, na Alemanha. Suas composições incluem peças eletrônicas e acústicas, de linguagem moderna, porém carregadas de lirismo e poder comunicativo, já tocadas por prestigiadas orquestras, como a Filarmônica de Berlim e a Sinfônica de Chicago, entre outras, e grupos de câmara como Ensemble Modern e o Kronos Quartet. Foi a primeira Compositora em Residência da Filarmônica de Seul e é diretora artística do Ciclo de Música Contemporânea dessa orquestra desde 2006. Dirige também uma série de música contemporânea da orquestra Philharmonia de Londres.
De sua autoria, serão tocadas as peças: os Estudos para piano (1 a 6), interpretados por Olga Kopylova (solistas da Osesp, 30/mar e 1/abr); o Concerto para violino, tocado por Viviane Hagner, com a Osesp regida por Neil Thomson (25 a 27/mai); e o Concerto para violoncelo, com Isang Enders e a Osesp regida por Ilan Volkov (10 a 12/ago).

O polonês Krzyzstof Penderecki é considerado um dos mais importantes compositores vivos da atualidade. Sua linguagem musical, mais experimental na década de 1960, foi gradualmente buscando inspiração na tradição da música clássica. Exerce ainda uma bem sucedida trajetória como regente e, desde 2003, é diretor artístico da Sinfonia Varsóvia, além de trabalhar regularmente com a Orquestra Nacional da Rádio Polonesa, entre outras orquestras.
De volta à Osesp, Penderecki rege um programa que inclui, de sua autoria, o Hino a São Daniel para Coro e Orquestra e a Sinfonia n. 4 – Adagio (14 a 16/set).

Encomendas da Osesp
Nesta temporada, a Osesp estreia quatro obras encomendadas a compositores brasileiros:
André Mehmari, Variações Concertantes, com a Osesp sob a regência de Marin Alsop (29 e 30/jun; 01 e 02/jul)
Edino KriegerFantasia Concertante para piano e pequena orquestra, com a Osesp sob a regência de Valentina Peleggi (21 a 26/set)
Celso Loureiro ChavesConcerto para violino e orquestra[SP-LX Nova Música, parceria da Fundação Osesp com a Fundação Gulbenkian de Lisboa], com a Osesp sob a regência de Pedro Neves e o violinista Luiz Fílip como solista (5 a 7/out)
Paulo ZubenPeça para coro a capella, com o Coro da Osesp (5/nov)

Sérgio Burgani, Músico Homenageado

Burgani, também professor do Departamento de Música no Instituto de Artes da Unesp e da Faculdade de Música Cantareira, é ainda membro dos grupos Percorso Ensemble e Sujeito a Guincho (este último ganhador de dois Prêmio Eldorado, além do Prêmio Sharp, em 1996). Desde 2007, em parceria com o luthier Odivan de Santana, pesquisa madeiras brasileiras reutilizáveis para fabricação e comercialização de clarinetes da marca Devon & Burgani.A Fundação Osesp homenageia anualmente um músico da orquestra, representando todos os demais. O clarinetista Sérgio Burgani, que comemora 30 anos de Osesp, será o Músico Homenageado nesta temporada, atuando como solista do Concerto para clarinete, Op. 31, de Gerald Finzi, com a Osesp regida por Neil Thomson (22 a 24/jun).

Nova série Osesp 60
Novidade nessa temporada, a série Osesp 60 apresentará quatro programas temáticos de 60 minutos, sem intervalo, seguidos de conversas dos solistas e regentes com a plateia. A série abarcará desde a música barroca até a contemporânea.
21, 22 e 23/set | A regente assistente Valentina Peleggi recebe o jovem pianista Leonardo Hilsdorf em um programa com obras de Mozart, Haydn e Edino Krieger
16,17 e 18/nov | O violinista e regente Luís Otavio Santoscomanda esse programa com obras de Handel, Corelli, J. S. Bach e C. P. E. Bach 5, 6 e 7/out | O português Pedro Neves (regente titular da Orquestra Clássica de Espinho) rege a Osesp na estreia mundial do Concerto para violino e orquestra, de Celso Loureiro Chaves [coencomenda do parceria SP-LX Nova Música, entre a Fundação Osesp e a Fundação Gulbenkian de Lisboa], tendo como solista o violinista brasileiro Luiz Fílip
23, 24 e 25/nov | O programa apresenta obras dos compositores italianos Cherubini, Piccini, Sacchini e Salieri na Paris do século 18. O regente é o brasileiro Bruno Procópio e a solista é a soprano holandesa Judith van Wanroj

Claude Debussy, Compositor Transversal
O compositor francês Claude Debussy (1862-1918) exerceu enorme influência na música do século 20, por sua linguagem musical inovadora, que ampliou os limites da harmonia e da estrutura formal.
Debussy será o Compositor Transversal da Temporada 2017, com uma seleção de obras essenciais tocadas, em diversas formações, ao longo do ano, entre elas, La Mer, com a Osesp regida por Arvo Volmer (30 e 31/mar e 1/abr); Quarteto em sol menor, Op. 10, com o Quarteto Osesp (4/jun); Prélude à l’Après-Midi d’un Faune, com a Osesp regida por Ilan Volcov (10 a 12/ago); e Trois Chansons de Charles d’Orleans, com o Coro Acadêmico da Osesp regido por Marcos Thadeu (28 e 30/set).

Ciclos
Serão quatro os ciclos programados para essa Temporada (além da seleção de obras de Claude Debussy, Compositor Transversal).
O Herói: sob a regência de Marin Alsop, a Osesp toca quatro peças que têm como temática o Herói: Berceuse Héroïque, de Debussy (18 a 20/mai); a Sinfonia n. 7 em dó maior, Op. 60 – Leningrado, de Shostakovich (6 a 9/jul, inclusive à frente da Orquestra do 48º Festival de Campos do Jordão); o War Requiem, Op. 66, de Benjamin Britten (12 a 14/out); e Uma Vida de Herói, Op. 40, de Richard Strauss (19 a 21/out).
Haydn em Foco: com nove peças tocadas ao longo do ano, entre estas, Sete Palavras de Cristo na Cruz, com a Osesp e o Coro da Osesp regidos por Celso Antunes (13 a 15/abr); a Sinfonia n. 39, com a Osesp regida por Fabien Gabel (17 a 19/ago); o Trio com piano n. 39 em sol maior, Hob. XV:25 – Cigano, com oTrio São Paulo (solistas da Osesp, 17 e 19/ago); e dois Concertos para piano (em fá maior e ré maior) com o pianista Jean-Efflam Bavouzet tocando e regendo (28 a 30/set).
Tchaikovsky em Foco: seis peças tocadas ao longo do ano, com destaque para trechos de A Bela Adormecida, Op. 66, regidos por Marzena Diakun (27 a 29/abr); Francesca da Rimini, Op.32 – Fantasia a partir de Dante, regida por Marin Alsop(18 a 20/mai); e, sob a regência de Isaac Karabtchevsky, o Concerto para piano e orquestra n. 1 em si bemol maior, Op. 23, com o pianista Boris Berezovsky, e a Sinfonia n. 5 em mi menor, Op. 64 (30/nov, 1 e 2/dez).
José Maurício 250: com três obras tocadas em celebração aos 250 anos de nascimento do compositor brasileiro José Maurício Nunes Garcia (1767-1839): a Abertura em ré, com a Osesp regida por Celso Antunes (13 a 15/abr); a Missa de Réquiem, com o Coro da Osesp regido por Carlos Aberto Figueiredo (18/jun) [também gravada para o Selo Digital Osesp]; e a Abertura Zemira, com a Osesp regida por Bruno Procópio (23 a 25/nov).

Recitais
Andreas Staier (piano): toca obras de Mozart, Haydn e Beethoven (30/abr)
Louis Lortie (piano): executa a integral dos três volumes de Anos de Peregrinação, de Lizst (28/mai)
Katarina Karnéus (mezzosoprano) e Olga Kopylova(piano), com Alunos da Academia de Música da Osesp(3/set): recital com obras de Debussy, Bruckner e Richard Wagner, que acontece na semana em que a Osesp apresenta o programa com o segundo ato da ópera Tristão e Isolda, sob a regência de sir Richard Armstrong
Isabelle Faust (violino): integral das Sonatas e Partitas, de J. S. Bach (17/set)
Luíz Fílip (violino) e Cristian Budu (piano): interpretam obras de Kodály, Debussy, Isaÿe e Brahms (08/out)
Boris Berezovsky (piano): programa a definir (3/dez)
Especial: Isabelle Faust (violino) e Alexander Melnikov (piano): integral das Sonatas para piano e violino, de Beethoven (14, 15 e 16/mai)
Especial: Antonio Meneses (violoncelo): integral das Suítes para violoncelo, de J. S. Bach, em três dias seguidos (26, 27 e 28/out)

Coro da Osesp
O Coro da Osesp participa de vários programas da Orquestra, além de ter sua própria série, sob a regência de Marcos ThadeuValentina PeleggiCarlos Alberto Figueiredo e Thomas Blunt.
Pela primeira vez com Coro, o holandês Daniel Reuss rege a primeira parte de Le Vin Herbé, de Frank Martin, obra baseado na lenda de Tristão e Isolda [cujo segundo ato da ópera homônima, de Wagner, será tocado, na mesma semana]. O concerto será precedido de uma palestra do filósofo Jorge de Almeida sobre a peça (31/ago).

Concertos a Preço Popular
A Osesp faz dois Concertos a Preço Popular regidos por Isaac Karabtchevsky, antes da abertura oficial da Temporada 2017, apresentando a Sinfonia n. 2 – Ascensão, de Villa-Lobos (23 e 24/fev).

Concertos Matinais Gratuitos
Aos domingos pela manhã, a Osesp e orquestras parceiras apresentam os tradicionais Concertos Matinais Gratuitos na Sala São Paulo. A Osesp se apresenta sob a regência da titular Marin AlsopValentina PeleggiEmmanuele Baldini e maestros convidados, entre eles, Isaac KarabtchevskyNathalie StutzmannArvo VomerMarzena Diakun e Neil Thomson.

Assinaturas
1ª fase | Renovação e troca
Renovações: 28/nov a 7/dez/2016 – apenas para assinantes da Temporada 2016
Trocas solicitadas: 9/dez a 14/dez/2016 – a todos os interessados
2ª fase | Novas assinaturas
16/dez/2016 a 4/jan/2017 – valor promocional – a todos os interessados
5 a 9/jan/2017 – valor integral – a todos os interessados

Ingressos avulsos e Crie Sua Série
A partir de 16/jan/2017 é possível criar uma série personalizada de no mínimo três concertos, pelo Crie Sua Série, ou ainda adquirir ingressos avulsos na bilheteria da Sala São Paulo ou pelo site IngressoRapido.com.br, a partir de 60 dias antes da primeira apresentação de cada programa.
Preços e pagamento: cartão de crédito, em até 10x sem juros; ou boleto bancário, em até 2x sem juros, ou à vista com 3% de desconto.
Meia-entrada [mediante apresentação de carteira ou documento oficial de comprovação]: aposentados, estudantes, pessoas com mais de 60 anos, professores e servidores da rede pública de ensino.
Entrega dos ingressos: os ingressos serão enviados entre janeiro e fevereiro de 2017 ao endereço cadastrado no ato da compra.

Programação da temporada 2017 da Osesp

 9 de março | 21h | Carnaúba
10 de março | 21h | Paineira
11 de março | 16h30 | Imbuia
Marin Alsop, regente
Camila Titinger, soprano | Luisa Francesconi, mezzosoprano | Paulo Mandarino, tenor | Leonardo Neiva, barítono
Coro da Osesp
Jorge Villavicêncio Grossmann
Gravitações [encomenda Osesp]
Ludwig van Beethoven
Sinfonia n. 9 em ré menor, Op.125 – Coral
16 de março | 21h | Cedro
17 de março | 21h | Araucária
18 de março | 16h30 | Mogno
Marin Alsop, regente
Gustav Mahler
Sinfonia n. 6 em lá menor – Trágica

 23 de março | 21h | Pau-Brasil
24 de março | 21h | Sapucaia
25 de março | 16h30 | Jequitibá
Arvo Volmer, regente
Kirill Gerstein, piano
Wolfgang A. Mozart
Música para o Funeral Maçônico, KV 477 (479a)
Arvo Pärt
Sinfonia n. 3
Sergei Rachmaninov
Concerto n. 2 para piano em dó menor, Op. 18

 
30 de março | 21h | Jacarandá
31 de março | 21h | Pequiá
1º de abril | 16h30 | Ipê
Arvo Volmer, regente
Peter Pas, viola
Paul Hindemith
Trauermusik
Olivier Messiaen
L’Ascension – Quatro Meditações Sinfônicas
Heitor Villa-Lobos
Uirapuru
Claude Debussy [Compositor Transversal]
La Mer
2 de abril | 16h | Coro da Osesp
Valentina Peleggi, regente
Arvo Pärt
Magnificat
Claudio Monteverdi
Adoramus te, Christe | Cantate Domino | Zefiro torna e’l bel tempo rimena | Lagrime d’Amante: Darà la notte il sol
Samuel Barber
Agnus Dei
Paul Hindemith
Seis Canções
Olivier Messiaen
Louange a l’Immortalité de Jesus (arranjo de Clytus Gottwald)

 13 de abril | 21h | Cedro
14 de abril | 21h | Araucária
15 de abril | 16h30 | Mogno
Celso Antunes, regente
Lina Mendes, soprano | Lucia Duchonová, mezzosoprano | Marcus Ullmann, tenor | Andreas Schmidt, barítono
Coro da Osesp
José Mauricio Nunes Garcia [José Maurício 250]
Abertura em ré
Joseph Haydn [Haydn em Foco]
As Sete Últimas Palavras de Cristo na Cruz (versão coral)
 20 de abril | 21h | Carnaúba
21 de abril | 21h | Paineira
22 de abril | 16h30 | Imbuia
Robert Treviño, regente
Cristian Budu, piano
Wolfgang A. Mozart
Rondó para piano e orquestra em lá maior, KV 386
Francisco Mignone
Burlesca e Toccata
Dmitri Shostakovich
Sinfonia n. 4 em dó menor, Op. 43
 27 de abril | 21h | Jacarandá
28 de abril | 21h | Pequiá
29 de abril | 16h30 | Ipê
Marzena Diakun, regente
Andreas Staier, piano
Karol Szymanowski
Abertura de Concerto, Op. 12
Wolfgang A. Mozart
Concerto n. 17 para piano em sol maior, KV 453
Pyotr I. Tchaikovsky [Tchaikovsky em Foco]
A Bela Adormecida, Op. 66: Excertos
Heitor Villa-Lobos
Alvorada na Floresta Tropical
30 de abril | 16h | Recitais Osesp
Andreas Staier, piano
Wolfgang A. Mozart
Fantasia n. 4 em dó menor, KV 475
Joseph Haydn [Haydn em Foco]
Sonata n. 59 em mi bemol maior, Hob. XVI: 49 | Variações em fá menor, Hob. XVII: 6 – Un Piccolo Divertimento
Ludwig van Beethoven
Variações em fá maior, Op. 34 | Sonata n. 17 em ré menor, Op. 31 n. 2 – Tempestade

 4 de maio | 21h | Pau-Brasil
5 de maio | 21h | Sapucaia
6 de maio | 16h30 | Jequitibá
Marin Alsop, regente
Ilia Laporev, violoncelo
Leonard Bernstein
Fancy Free | Mass: Three Meditations
Modest Mussorgsky
Quadros de uma Exposição (orquestração de Francisco Mignone)
11 de maio | 21h | Jacarandá
12 de maio | 21h | Pequiá
13 de maio | 16h30 | Ipê
Marin Alsop, regente
Isabelle Faust, violino [Artista em Residência]
John Adams
Lola Montez does the Spider Dance
Leonard Bernstein
Concerto para Orquestra
Johannes Brahms
Concerto para violino em ré maior, Op. 77

Recitais Série Especial | Ludwig van Beethoven
Isabelle Faust, violino [Artista em Residência] | Alexander Melnikov, piano
14 de maio | 20h
Sonata n. 1 em ré maior, Op.12 n. 1 | Sonata n. 2 em lá maior, Op.12 n. 2 | Sonata n. 3 em mi bemol maior, Op.12 n. 3 | Sonata n. 9 em lá menor, Op.47 – Kreutzer
15 de maio | 21h
Sonata n. 6 em lá maior, Op. 30 n. 1 | Sonata n. 7 em dó menor, Op. 30 n. 2 – Eroica | Sonata n. 8 em sol maior, Op. 30 n. 3
16 de maio | 21h
Sonata n. 4 em lá menor, Op. 23 | Sonata n. 5 em fá maior, Op. 24 – Primavera | Sonata n. 10 em sol maior, Op. 96


 
18 de maio | 21h | Cedro
19 de maio | 21h | Araucária
18 de maio | 16h30 | Mogno
Marin Alsop, regente
Alexander Melnikov, piano
Claude Debussy [O Herói] [Compositor Transversal]
Berceuse Héroïque
Robert Schumann
Concerto para piano em lá menor, Op. 54
Pyotr I. Tchaikovsky [Tchaikovsky em Foco]
Francesca da Rimini, Op. 32 – Fantasia a partir de Dante

 
25 de maio | 21h | Carnaúba
26 de maio | 21h | Paineira
27 de maio | 16h30 | Imbuia
Neil Thomson, regente
Viviane Hagner, violino | Marília Vargas, soprano | Homero Velho, barítono
Coro Infantil da Osesp | Coro da Osesp
Unsuk Chin [Compositora em Residência]
Concerto para violino
Gabriel Fauré
Réquiem, Op. 48
28 de maio | 16h | Recitais Osesp
Louis Lortie, piano
Franz Liszt
Anos de Peregrinação: Primeiro Ano – Suíça | Anos de Peregrinação: Segundo Ano – Itália | Anos de Peregrinação: Segundo Ano – Veneza e Nápoles | Anos de Peregrinação: Terceiro Ano


 
1 de junho | 21h | Pau-Brasil
2 de junho | 21h | Sapucaia
3 de junho | 16h30 | Jequitibá
Enrique Mazzola, regente
Louis Lortie, piano
Jacques Ibert
Bacanal
Maurice Ravel
Concerto para piano em sol maior
Claude Debussy [Compositor Transversal]
Images
 15 de junho | 21h | Jacarandá
16 de junho | 21h | Pequiá
17 de junho 16h30 | Ipê
Omer Meir Wellber, regente
Emmanuele Baldini, violino | Stephen Hough, piano
Nicolò Paganini
Capriccio n. 24 para violino solo em lá menor
Sergei Rachmaninov
Rapsódia sobre um Tema de Paganini, Op. 43
Pyotr I. Tchaikovsky [Tchaikovsky em Foco]
Manfred, Op. 58 – Sinfonia em Quatro Quadros
18 de junho | 16h | Coro da Osesp
Carlos Alberto Figueiredo, regente
Alessandro Santoro, órgão | Marialbi Trisolio, violoncelo
Johann Ludwig Bach
Unsere Trübsal
José Mauricio Nunes Garcia [José Maurício 250]
Missa de Réquiem
António Marques Lésbio
Pois sois mãe da flor do campo
João Rodrigues Esteves
Missa a Oito Vozes

22 de junho | 21h | Pau-Brasil
23 de junho | 21h | Sapucaia
24 de junho | 16h30 | Jequitibá
Neil Thomson, regente
Sérgio Burgani, clarinete [Músico Homenageado]
Edward Elgar
Sospiri, Op. 70
Gerald Finzi
Concerto para clarinete, Op. 31
M. Camargo Guarnieri
Abertura Concertante
Francisco Mignone
Festa das Igrejas
 29 de junho | 21h | Cedro
30 de junho | 21h | Araucária
2 de julho | 16h | Mogno
Marin Alsop, regente
Makoto Ozone, piano
Alberto Ginastera
Variações Concertantes, Op. 23
Samuel Barber
Sinfonia n. 1, Op. 9 – Sinfonia em um Movimento
André Mehmari
Variações Concertantes [encomenda Osesp, estreia mundial]
George Gershwin
Rhapsody in Blue
6 de julho | 21h | Carnaúba
7 de julho | 21h |Paineira
9 de julho | 16h | Imbuia
Marin Alsop, regente
Dmitri Shostakovich [O Herói]
Sinfonia n. 7 em dó maior, Op. 60 – Leningrado

27 de julho | 21h | Jacarandá
28 de julho | 21h |Pequiá
30 de julho | 16h | Ipê
Giancarlo Guerrero, regente
Zuill Bailey, violoncelo
Michael Daugherty
Contos de Hemingway
Pyotr I. Tchaikovsky [Tchaikovsky em Foco]
Sinfonia n. 4 em fá menor, Op. 36

 
3 de agosto | 21h | Pau-Brasil
4 de agosto | 21h |Sapucaia
5 de agosto | 16h30 | Jequitibá
Giancarlo Guerrero, regente
José Staneck, harmônica | Leo Gandelman, saxofone
Marlos Nobre
Passacaglia
Heitor Villa-Lobos
Concerto para harmônica e orquestra | Fantasia para saxofone e orquestra
Carlos Chávez
Sinfonia Índia

 
10 de agosto | 21h | Cedro
11 de agosto | 21h | Araucária
12 de agosto | 16h30 | Mogno
Ilan Volkov, regente
Isang Enders, violoncelo
Coro da Osesp
Claude Debussy [Compositor Transversal]
Prélude à l’Après-midi d’un Faune
Unsuk Chin [Compositora em Residência]
Concerto para violoncelo
Béla Bartók
O Mandarim Miraculoso, Op. 19

 
17 de agosto | 21h | Carnaúba
18 de agosto | 21h | Paineira
19 de agosto | 16h30 | Imbuia
Fabien Gabel, regente
Louis Schwizgebel, piano
Joseph Haydn [Haydn em Foco]
Sinfonia n. 39 em sol menor
Camille Saint-Saëns
Concerto n. 5 para piano em fá maior, Op. 103 – Egípcio
Johannes Brahms
Sinfonia n. 2 em ré maior, Op. 73

30 de agosto | 21h | Cedro
1 de setembro | 21h | Araucária
3 de setembro | 16h | Mogno
Sir Richard Armstrong, regente
Lars Cleveman, tenor (Tristão) | Iréne Theorin, soprano (Isolda) | Peter Rose, baixo (Mark) | Katarina Karnéus, mezzosoprano (Brangäne) | João Vitor Ladeira, barítono (Melot)
Richard Wagner
Tristão e Isolda: Ato II

 
31 de agosto | 21h
Coro da Osesp
Daniel Reuss, regente
Stuart Jackson, tenor (Tristão) | Lucie Chartin, soprano (Isolda)
Frank Martin
Le Vin Herbé: 1ª Parte
Richard Wagner
Wesendonck Lieder: Im Treibhaus und Träume (arranjo de Clytus Gottwald)
Johannes Brahms
Cinco Canções, Op. 104
2 de setembro | 16h30 | Recitais Osesp
Olga Kopylova, piano | Katarina Karnéus, mezzosoprano
Alunos da Academia da Osesp
Claude Debussy [Compositor Transversal]
Prelúdios, Livro 1: Excertos
Richard Wagner
Wesendonck Lieder
Anton Bruckner
Sinfonia n. 2 em dó menor (arranjo de Anthony Payne)

14 de setembro | 21h | Pau-Brasil
15 de setembro | 21h | Sapucaia
16 de setembro | 16h30 | Jequitibá
Krzysztof Penderecki, regente [Compositor em Residência]
Isabelle Faust, violino [Artista em Residência]
Coro da Osesp
Krzysztof Penderecki
Hino a São Daniel | Sinfonia n. 4 – Adagio
Karol Szymanowski
Concerto n. 1 para violino, Op. 35

17 de setembro | 16h | Recitais Osesp
Isabelle Faust, violino [Artista em Residência]
Johann Sebastian Bach
Sonata n. 1 em sol menor, BWV 1001 | Partita n. 1 em si menor, BWV 1002 | Sonata n. 2 em lá menor, BWV 1003 | Partita n. 2 em ré menor, BWV 1004 | Sonata n. 3 em dó maior, BWV 1005 | Partita n. 3 em mi maior, BWV 1006

 21 de setembro | 21h | Jacarandá
22 de setembro | 21h | Pequiá
23 de setembro | 16h30 | Ipê
Osesp 60
Valentina Peleggi, regente
Leonardo Hilsdorf, piano
Joseph Haydn [Haydn em Foco]
Sinfonia n. 82 em dó maior – O Urso
Edino Krieger
Fantasia Concertante para piano e pequena orquestra[encomenda Osesp, estreia mundial]
Wolfgang A. Mozart
Concerto n. 15 para piano em si bemol maior, KV 450

 
28 de setembro | 21h | Cedro
29 de setembro | 21h | Araucária
30 de setembro | 16h30 | Mogno
Emmanuele Baldini, direção musical
Jean-Efflam Bavouzet, regente e piano
Wolfgang A. Mozart
O Empresário, KV 486: Abertura | Sinfonia n. 33 em si bemol maior, KV 319
Joseph Haydn [Haydn em Foco]
Concerto para piano em fá maior, Hob. XVIII: 3 | Concerto para piano em ré maior. Hob. XVIII:11
5 de outubro | 21h | Carnaúba
6 de outubro | 21h | Paineira
7 de outubro | 16h30 | Imbuia
Osesp 60
Pedro Neves, regente
Luiz Fílip, violino
Celso Loureiro Chaves
Concerto para violino [coencomenda SP-LX Nova Música]
Ludwig van Beethoven
Sinfonia n. 1 em dó maior, Op. 21

8 de outubro | 16h | Recitais Osesp
Luiz Fílip, violino | Cristian Budu, piano
Zoltán Kodály
Adagio | Meditação sobre um Motivo de Claude Debussy
Claude Debussy [Compositor Transversal]
Sonata para violino e piano em sol menor
Eugène Ysaÿe
Sonata n. 5 para violino solo, Op. 27 n. 5
Johannes Brahms
Sonata n. 3 para violino e piano em ré menor, Op. 108

12 de outubro | 21h | Jacarandá
13 de outubro | 21h | Pequiá
14 de outubro | 16h30 | Ipê
Marin Alsop, regente
Emily Magee, soprano | Nicholas Phan, tenor | Ryan McKinny, baixo-barítono
Coro Infantil da Osesp | Coro da Osesp
Benjamin Britten [O Herói]
War Requiem, Op. 66
19 de outubro | 21h | Pau-Brasil
20 de outubro | 21h | Sapucaia
21 de outubro | 16h30 | Jequitibá
Marin Alsop, regente
Nathalie Stutzmann, contralto [Artista Associada]
Coro da Osesp
Johannes Brahms
Abertura Trágica, Op. 81 | Rapsódia para contralto, coro masculino e orquestra, Op. 53
Richard Strauss [O Herói]
Uma Vida de Herói, Op. 40

Recitais Série Especial | Johann Sebastian Bach
Antonio Meneses, violoncelo [Antonio Meneses 60]
26 de outubro | 19h
Suíte n. 1 para violoncelo em sol maior, BWV 1007 | Suíte n. 5 para violoncelo em dó menor, BWV 1011
27 de outubro | 19h
Suíte n. 2 para violoncelo em ré menor, BWV 1008 | Suíte n. 4 para Violoncelo em mi bemol maior, BWV 1010
28 de outubro | 14h45
Suíte n. 3 para violoncelo em dó maior, BWV 1009 | Suíte n. 6 para violoncelo em ré maior, BWV 1012
26 de outubro | 21h | Carnaúba
27 de outubro | 21h | Paineira
28 de outubro | 16h30 | Imbuia
Nathalie Stutzmann, regente [Artista Associada]
Antonio Meneses, violoncelo [Antonio Meneses 60]
Antonín Dvorák
Concerto para violoncelo em si menor, Op. 104 | Sinfonia n. 7 em ré menor, Op. 70
 5 de novembro | 16h
Coro da Osesp
Marcos Thadeu, regente
Carlos Alberto Pinto Fonseca
Seleção
Paulo Zuben
Peça para Coro a Cappella [encomenda Osesp, estreia mundial]
Vários
Seleção de Spirituals
George Gershwin
Porgy and Bess: seleção coral (arranjo de Clay Warnick)
16 de novembro | 21h | Cedro
17 de novembro | 21h | Araucária
18 de novembro | 16h30 | Mogno
Osesp 60
Luis Otavio Santos, regente e violino
Georg Friedrich Händel
Música para os Reais Fogos de Artifício
Johann Sebastian Bach
Ouverture n. 3 para orquestra em ré maior, BWV 1068
Arcangelo Corelli
Concerto Grosso em sol menor, Op. 6 n. 8 – Fatto per la Notte di Natale
Carl Philipp Emanuel Bach
Sinfonia em ré maior, H. 663


23 de novembro | 21h | Pau-Brasil
24 de novembro | 21h | Sapucaia
25 de novembro | 16h30 | Jequitibá
Osesp 60
Os Italianos em Paris
Bruno Procopio, regente
Judith Van Wanroij, soprano
Luigi Cherubini
Démophoon: Abertura | Sinfonia em ré maior
Niccolò Piccinni
Didon: ária
Antonio Sacchini
Renaud: excertos
Antonio Salieri
Les Danaïdes: excertos
José Mauricio Nunes Garcia [José Maurício 250]
Abertura Zemira

30 de novembro | 21h | Jacarandá
1 de dezembro | 21h | Pequiá
2 de dezembro | 16h30 | Ipê
Isaac Karabtchevsky, regente
Boris Berezovsky, piano
Pyotr I. Tchaikovsky [Tchaikovsky em Foco]
Concerto n. 1 para piano em si bemol menor, Op. 23 | Sinfonia n. 5 em mi menor, Op. 64
3 de dezembro | 16h | Recitais Osesp
Boris Berezovsky, piano
Programa a ser anunciado

7 de dezembro | 21h | Carnaúba
8 de dezembro | 21h | Paineira
9 de dezembro | 16h30 | Imbuia
Marin Alsop, regente
Gustav Mahler
Sinfonia n. 9 em ré maior
FONTE:http://www.movimento.com/

Comentários