PRATELEIRA NELES: GRAVAÇÕES QUE MERECEM FICAR MOFANDO NA PRATELEIRA, CARMEN DO SFERISTERIO OPERA FESTIVAL.



Essa Carmen é a pior que conheço, olha que eu adoro essa ópera e tenho nada mais , nada menos, que 25 versões em vídeo da obra prima de Bizet. Vamos aos fatos:
  O mezzo-soprano Nino Surguladze (escreve-se Nino mesmo) tem voz estridente, chega a ser chata, irritante muitas vezes. A guria é bonitona, mas não mostra a sensualidade, a atuação que a cigana exige. Têm em seu repertório duas expressões, triste e alegre, sua personagem é fria, monótona e sem graça.  Dona Surguladze assista a Carmen com a Luciana Bueno e aprenda como se interpreta a cigana.
 Carmen tem que deixar os homens ouriçados, com tesão, malucos, com vontade de ir para a cama com ela. Surguladze os faz sair correndo, atuando assim , nem com Viagra .  
  O tenor Phillipe Do até se esforça, mas seu Don José tem voz metálica, canta na raça, carece de técnica. Seu timbre é opaco, atuação cênica razoável, prejudicada pela voz. Ainda vou achar um oriental que cante bem.
   O barítono Simone Alberghini (já sei, não adianta reclamar, ele se chama Simone mesmo, conferi na contracapa) perde-se na ária do toreador. Não tem material vocal para a empreitada, seus graves não têm brilho, falta a força do toureiro. Saudades do Paulo Szot.
   A gravação foi realizada pelo Sferisterio Opera Festival em Macerata, 2008. Cenários quase inexistentes, figurinos transportados para a metade do século XX, coro adulto sem afinação, coro infantil perdido . Os diálogos característicos da "opera comique" foram substituídos pelos recitativos, sempre acho a forma original mais interessante.   Cenas de dança lembram um tango argentino, a história se passa na Espanha, nada contra "los hermanos" , mas cada dança em seu lugar. 
   A orquestra não compromete, fica no básico, muitas vezes burocrática. A única coisa que se salva no meio de tanta ruindade é o soprano, Irina Lungu. Sua voz escura combina com a coragem da personagem Micaela. Pela primeira vez vejo voz potente , densa e volumosa para uma personagem que geralmente é leve e lírica.
Amigos, prateleira neles. Esse merece ser pisoteado por um touro bravo de mil quilos.
Ali Hassan Ayache

Comentários