MELHORES E PIORES DE 2016 PELO BLOG DE ÓPERA & BALLET: REVELAÇÃO LÍRICA, MASCULINO - JOHNNY FRANÇA.

  


 Johnny França é barítono formado na Acadêmia de Ópera do Theatro São Pedro/SP, apresenta-se regularmente nesse aconchegante teatro paulistano. Merece o título de revelação lírica de 2016 pela intensidade vocal e interpretativa do personagem Michonnet da ópera "Adriana Lecouvreur" de Cilea apresentada no Theatro São Pedro.  


"O barítono Johnny França deu um verdadeiro show na noite da última sexta-feira. O solista, que já fora elogiado neste espaço por sua participação, em 2015, na ópera Bodas no Monastério, no mesmo teatro, deu vida a um irrepreensível Michonnet, o diretor de palco apaixonado por Adriana. Com sua voz poderosa, dotada de uma genuína pasta baritonal, o artista concentrou atenções em vários momentos, como no seu arioso do começo da representação, Michonnet su, Michonnet giù; no seu monólogo do primeiro ato, Ecco il monologo (que eu chamo de “o monólogo do monólogo”); e a cena e o dueto com Adriana no ato final, Amico mio! (…) Prendi, ti farà bene. Como se não bastasse sua qualidade vocal, França ofereceu ainda uma interpretação cênica segura e com domínio do palco".
Leonardo Marques, movimento.com

"A intensidade da interpretação do barítono Johnny França reforça a crença no teatro como uma força que, nascida daquilo que é humano, torna-se maior do que a vida. E à qual é preciso se submeter. Em momentos como o dueto com Adriana ou em Ecco il monologo, seu Michonnet é uma revelação cênica e vocal".
João Luiz Sampaio, estadão.com

Daniella-Carvalho-e-Johnny-França_Foto_Heloisa-Bortz, foto Internet.

Comentários