A RAPOSA PERDE O PELO, MAS NÃO PERDE O VÍCIO. AS INVERDADES ATROZES DE JOHN NESCHLING. ARTIGO DE ALI HASSAN AYACHE NO BLOG DE ÓPERA & BALLET.




   John Neschling não muda mesmo, na rede social Facebook desfilou mais um longo texto, recheado de falta de acentos e repleto de inverdades atrozes. Se diz indignado com a proposta de redução salarial acompanhada de redução da carga horária. Afirma que no Theatro Municipal, durante sua administração, valorizou o trabalho dos músicos com salários adequados. Esqueceu de dizer que demitiu muitos deles, colocou a Orquestra Experimental de Repertório para escanteio e dispensou o Balé da Cidade de São Paulo para teatros menores ou fazendo-os dançar em rodoviárias e estações de metro.
   Sua administração no Theatro Municipal é marcada pela penca de estrangeiros contratados a peso de ouro, muitos deles para fazer papéis minúsculos em detrimento dos profissionais do Brasil, suspeitas de desvio de verbas, CPI Municipal, delações premiadas, atraso no pagamento dos cachês e processos de profissionais estrangeiros contra o teatro. Deixou um cenário de terra arrasada.  
   Pede resistência dos profissionais do teatro, enquanto na sua gestão imperava o autoritarismo. Sua administração no Theatro Municipal de São Paulo foi desastrosa, com certeza a pior de todos os tempos. Ficou irritado com a nomeação de desafetos seus para a comandar a casa e por isso fica soltando cobras e lagartos.
Ali Hassan Ayache


Comentários

  1. Estava faltando alguem com coragem para expor as realidades das mafias e grupos oportunistas que dominam o mejo artistico e musical no Brasil transformando-o em propriedade particular para usufruto de alguns poucos privilegiados e auto escolhidos.

    ResponderExcluir
  2. Sábias palavras!!! Falo por mim pq sei muito bem o que passei neste período nefasto!

    ResponderExcluir

Postar um comentário