CONCERTO DE ENCERRAMENTO DA 3ª ACADEMIA CANTO EM TRANCOSO.



Concerto de encerramento da 3ª academia Canto em Trancoso terá apresentação da peça Carmina Burana
Os 48 bolsistas serão acompanhados por dois pianos e percussão na execução da obra icônica de Carl Orff, a peça clássica mais ouvida do mundo
Para encerrar a 3ª academia Canto em Trancoso em grande estilo, a belíssima e célebre obra Carmina Burana, de Carl Orff, será executada com 48 bolsistas selecionados, incluindo solistas que se destacaram no grupo ao longo da semana de aulas. O concerto será no dia 8 de julho, às 18h30, no Teatro L'Occitane. O coro será acompanhado por seis percussionistas da Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro e dois pianistas.
A academia é mais um projeto do Mozarteum Brasileiro, em parceria com a Chorakademie Lübeck, que visa fomentar a música clássica no Brasil e dar oportunidades a jovens talentos do canto lírico para se aprimorarem com renomados profissionais, brasileiros e estrangeiros, além da oportunidade de estudarem no exterior.
Das 123 inscrições de todo o País, foram selecionados 48 cantores - dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Pará, Paraná e Goiás e também do Distrito Federal - com a bolsa de oito dias, que inclui todas as despesas de viagem (transporte, hospedagem e alimentação).
Durante os dias 2 e 7 de julho, os bolsistas terão diversas aulas técnicas de canto e interpretação com Rolf Beck, maestro e diretor artístico da Chorakademie Lübeck; com Lucia Duchonova, mezzo-soprano eslovena indicada ao Grammy 2010, na categoria Melhor Vocal; com Francisco Campos Neto, professor da USP; e com o holandês Marcel Boone, professor da Hochschule für Musik, de Basel. O concerto de encerramento irá coroar o resultado de uma intensa semana de estudos e práticas, com execução da difícil peça Carmina Burana.
Em 2015, Rolf Beck regeu essa mesma peça de Carl Orff com a Chorakademie Lübeck, em São Paulo. Na ocasião, a performance foi aclamada pelo público e pelos críticos, cena que certamente se repetirá no dia 8 de julho. Segundo o jornal britânico The Telegraph, Carmina Burana é a obra clássica mais ouvida do mundo desde que foi gravada. Seu primeiro e último movimento, Fortuna Imperatrix Mundi, são tão famosos que já fazem parte do inconsciente coletivo, mesmo para quem não os identifica pelo título. Sua letra é primariamente em latim medieval, adaptada de manuscritos dos séculos 12 e 13.
Serviço
Carmina Burana
Rolf Beck, regência
Lucia Duchonova, mezzo soprano
Alunos solistas selecionados
Coro
Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro, percussão
Pianos (Rafael Andrade e Camila Oliveira)
08/07 - 18h30 - Teatro L'Occitane - Estrada Municipal Arraial D'Ajuda, km 18, s/n - Trancoso, Porto Seguro - (73) 3668-1487
Preço: R$ 30,00
Ingressos: 
- Escritório do Quadrado do Teatro L'Occitane (73) 9 9937.9739
- Mozarteum Brasileiro tel. (11) 3815-6377 www.mozarteum.org.br
- Ingresso Rápido www.ingressorapido.com.br
*Sem taxa de conveniência
APOIO: Groupe L'Occitane, Teatro L'Occitane, Vale + Cultura
REALIZAÇÃO: Mozarteum Brasileiro e Ministério da Cultura
Sobre o Mozarteum Brasileiro
36 anos dedicados a projetos educacionais e à promoção da música clássica
Fundado por Sabine Lovatelli e Claude Sanguszko em 1981, o Mozarteum Brasileiro surgiu com o compromisso de levar ao público o que há de melhor no mundo da música. Instituição sem fins lucrativos, tornou-se em pouco tempo uma das mais importantes associações culturais do país. Além da produção de grandes concertos, o Mozarteum Brasileiro desenvolve atividades educativas voltadas ao aprimoramento musical de jovens talentos e à formação de plateias, como as masterclasses, palestras no Clube do Ouvinte, matinês para crianças, concertos ao ar livre e bolsas de estudo que já beneficiaram cerca de 240 jovens com aulas nas melhores academias internacionais. Ao longo de sua trajetória, a instituição já trouxe ao Brasil algumas das maiores orquestras do mundo, como as filarmônicas de Berlim, Viena, Munique e Nova York, além de respeitadas companhias de dança, solistas, grupos de câmara, coros e regentes de prestígio internacional.
Sobre a Chorakademie Lübeck
A Chorakademie Lübeck varia em tamanho, dependendo da obra a ser executada e do país onde se apresenta. Mas não varia na busca constante por novos cantores ao redor do mundo. Autônoma, identifica oportunidades para criar um novo e independente perfil, firmando-se como um pool de talentos que visa atingir a excelência. O coral está em seu melhor nível técnico desde 2002, quando começou como parte do Schleswig-Holstein Music Festival. Seus solistas simbolizam uma ideia internacional livre e unificada que vai além de fronteiras e diferenças raciais, motivada pelo senso de filosofia e processo criativo comum.
Sobre Rolf Beck
A magnífica premiere mundial de St. Luke Passion, de Penderecki, na Münster Cathedral da Alemanha em 1966, foi decisiva para o então jovem estudante de Direito Rolf Beck perseguir seu entusiasmo pela música clássica. Após se formar advogado, ele começou a estudar com Helmuth Rilling e, em 1972, fundou o Marburg Vocal Ensemble, que logo ganhou vários prêmios nacionais e internacionais e se tornou um dos principais corais alemães. Beck também fundou o coral da Bamberg Symphony Orchestra, que teve performance de sucesso similar. Em 2002, como diretor artístico do Schleswig-Holstein Music Festival, criou uma academia coral, que participou de várias turnês na Alemanha e no exterior. Em 2014, o grupo se tornou a Chorakademie Lübeck.

Comentários