"VANESSA" - ÓPERA DE SAMUEL BARBER NO TEATRO ADAMASTOR.


Uma narrativa forte e atual, excelente exemplo de renovação da expressividade deste gênero artístico. Nos dias 31 de agosto e 1º de setembro, sábado às 20h, e domingo às 19h, a Prefeitura de Guarulhos apresenta a ópera “Vanessa“, de Samuel Barber, interpretada pela Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos (OJMG), no Teatro do Adamastor Centro. A classificação dos espetáculos é livre e os ingressos gratuitos devem ser retirados na bilheteria do Teatro com duas horas de antecedência das apresentações.
Espetáculo em três atos, a ópera Vanessa é a 14ª ópera apresentada pela OJMG, uma tradição que se mantem ao longo de seus 16 anos de existência. Título inédito no Brasil, a obra do americano Samuel Barber estreou nos EUA em 1958.
Além dos 75 jovens instrumentistas da Orquestra e cantores da Associação Vocal Lírico CoraLeste, o espetáculo conta com a direção artística e musical do maestro Emiliano Patarra. Quem assina a direção cênica é Marcelo Cardoso Gama, especialista em direção teatral de óperas contemporâneas e responsável pelas primeiras audições mundiais de diversos compositores. A direção técnica conta ainda com o americano Jeremy Reger, doutor em música e pianista preparador especialista em óperas.
A obra narra os conflitos entre o idealismo romântico e a realidade emocional de três mulheres. Depois de esperar 20 anos pelo retorno de seu amante Anatol, Vanessa acaba por conhecer seu filho, de mesmo nome, por quem se torna obsessivamente atraída. Enquanto isso, o jovem se envolve com a sobrinha de Vanessa, Erika, que não se sente segura sobre essa relação. A mãe de Vanessa, a Baronesa, assiste a tudo isso e faz graves julgamentos em relação à filha e à neta, recusando-se a trocar palavras com elas, pois acredita que elas estão vivendo uma mentira.

A ÓPERA
“Vanessa” teve sua estreia em 1958, no Metropolitan Opera, em Nova York (EUA), e narra o conflito emocional na vida de três mulheres. Após esperar por 20 anos pelo retorno de seu amante, a personagem-título conhece o filho dele, Anatol. Ela se torna obsessivamente atraída pelo rapaz, sem perceber que ele é, na verdade, um oportunista.
A ideia é que a ópera, além de ser encantadora, do ponto de vista musical, faz a gente pensar mesmo, se emocionar e se colocar no papel daquelas pessoas como qualquer boa narrativa, como um livro, como um filme. E a música do Samuel Barber é deslumbrante“, conta Patarra.
Essa é a história de 2 mulheres, Vanessa e Erika, vivendo o dilema central com o qual se encontra qualquer ser humano: escolher entre lutar por seu ideal a ponto de se isolar da realidade ou aceitar um compromisso com aquilo que a vida tem a oferecer, até mesmo mentindo para si mesmo para simplesmente continuar vivendo. Como um coro grego mal humorado, uma terceira mulher (a velha avó) usa seu silêncio para condenar tanto a recusa de Vanessa, primeiro, como, depois, a de Erika, em aceitar a amarga verdade de que a vida não oferece nenhuma solução a não ser as próprias batalhas inerentes à ela mesma. Quando Vanessa finalmente percebe a verdade e resolve abraçar a vida, talvez seja tarde demais.“: palavras de Gian Carlo Menotti (libretista)
Sinopse
Ato 1 – Cena 1
Em sua casa de campo isolada, Vanessa aguarda a chegada de Anatol, um homem que foi seu amante vinte anos antes. Depois que ele saiu, ela cobriu todos os espelhos da casa até o retorno esperado, sem vontade de encarar os sinais da passagem do tempo. Ela mora sozinha com a mãe, a baronesa, que se recusa a falar com ela há vinte anos e com a sobrinha, Erika. Pensando que o homem que chega é o seu antigo amante Anatol, Vanessa se recusa a revelar seu rosto para ele até que ele diga que ainda a ama. Ele diz que sim e ela se vira pra ele, mas não o reconhece. Atordoada Vanessa sai de cena pedindo que tirem esse desconhecido de sua casa. Erika tenta expulsá-lo mas descobre que ele é o jovem Anatol, filho do antigo amante de Vanessa, agora morto, e acaba cedendo jantar com ele….
Ato 1 – Cena 2
Erika diz à baronesa o que aconteceu naquela noite após o jantar com Anatol. Conta que ele a seduziu e a avó pergunta se ela se casará com ele. Erika diz que, mesmo apaixonada por ele, resiste à sua proposta de casamento porque duvida de sua sinceridade. Não sabendo desses ocorridos Vanessa volta com Anatol após um passeio juntos, e confessa à sobrinha, enquanto Anatol toma café da manhã com o velho Doutor amigo da família, o quanto está feliz, pois percebeu que o jovem veio cumprir o destino de seu pai. Erika a adverte de que ele não é seu ex-amante, mas Vanessa conta os galanteios ditos a ela durante o passeio. Vanessa sai e Erika confronta Anatol junto com a avó, que diz a ela para lutar por Anatol. Erika não o acha digno e mais uma vez, ele propõe e, novamente, ela declina.
Ato 2
O Doutor está bêbado, preparando-se para anunciar o noivado de Vanessa e Anatol durante o baile de Ano Novo. Vanessa o encontra e conta que a Baronesa e Erika recusam-se a descer para a festa. Enquanto o Doutor tenta buscá-las, Vanessa diz a Anatol seus medos e ele a conforta. O Doutor volta dizendo que elas já virão e o baile começa. Erika desce sentindo-se mal e, em vez de ir para o baile, foge para o gélido clima do inverno dizendo “Seu filho! Não deve nascer!”. A Baronesa desce chamando por ajuda, ela viu Erika saindo em direção ao Lago e grita para que alguém vá salvá-la. Anatol sai para procurá-la e Vanessa fica desesperada sem entender o que estava acontecendo.
Ato 3 – Cena 1
Vanessa espera ansiosa e aflita na esperança que encontrem Erika. Culpa-se por não ter notado o sofrimento da sobrinha e declara seu amor por ela. Erika é encontrada e trazida ensanguentada e inconsciente para casa por Anatol. O Doutor assume seus cuidados enquanto Vanessa e Anatol conversam. Anatol conta onde a encontrou e Vanessa pergunta se Erika está agindo estranhamente porque o ama. Ele responde que Erika não o ama e Vanessa implora para que ele a leve embora dessa casa. Erika acorda mas só quer conversar com a avó. Confessa à baronesa que estava grávida e que perdeu o bebê. A baronesa, horrorizada, recusa-se a falar com a neta e se vai.
Ato 3 – Cena 2
É o dia da partida dos recém-casados Vanessa e Anatol, que vão se mudar para Paris. Enquanto são finalizados os preparativos para a mudança, Vanessa conversa com Erika. Primeiro diz à sobrinha que passou a casa para o seu nome e que ela pode ficar o quanto quiser, depois ela confronta os motivos da fuga de Erika. A sobrinha responde que foi por tolice, que foi o fim da sua juventude. Vanessa pergunta se foi por causa de Anatol e Erika nega, dizendo que foi por alguém que ela amou e que não a amava. Todos se despedem e o casal se vai junto com o Doutor. Erika cobre os espelhos e fecha a casa, assim como Vanessa tinha feito antes dela, dizendo que agora é sua vez de esperar.

FICHA TÉCNICA
Vanessa – Tati Helene
Erika – Luisa Francesconi
Anatol – Eric Herrero
The Old Doctor – Marcelo Ferreira
The Old Baroness – Juliana Taino
Direção Musical e Regência: Emiliano Patarra
Direção Cênica: Marcelo Cardoso Gama
Direção técnica: Jeremy Reger
Orquestra Jovem Municipal de Guarulhos

SERVIÇO
Ópera “Vanessa”, de Samuel Barber
Dias 31 de agosto, às 20h e 01 de setembro, às 19h
Teatro Adamastor Centro (Av. Monteiro Lobato, 734 – Macedo, Guarulhos – SP – (11) 2472-5420)
Entrada Franca – Os ingressos são distribuídos duas horas antes de cada récita
O Teatro possui estacionamento gratuito (entrada por trás).
Ópera cantada em inglês e legendada em português

Comentários